X hits on this document

PDF document

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - page 25 / 48

113 views

0 shares

0 downloads

0 comments

25 / 48

24

“O Método da unidade do esforço de produção analisa somente os custos de transformação e baseia-se na unificação da produção através de uma unidade de medida que simplifica e torna mais eficiente o procedimento para o controle de gestão” (MORGADO, 2003, p. 75).

Por se tratar do principal tema do trabalho a ser desenvolvido, o UEP será mais bem detalhado no próximo capítulo.

2.1.4 Método Da Unidade De Esforço De Produção - UEP

Na seqüência estará sendo abordado o método UEP, onde serão tratadas questões importantes sobre a implantação do mesmo.

2.1.4.1 Noções, origem e desenvolvimento

Com suas origens na França em meados de 1950 e tendo como precursor o engenheiro francês Georges Perrin, o UEP – Unidade de esforço de produção surgiu da modificação do método GP que havia sido criado por Perrin. O responsável por essa modificação foi Franz Allora e que denominou como sendo método das UPs, método das UP´s ou método das UEPs chegando ao Brasil no inicio da década de 60 (BORNIA, 2002).

Praticamente não houve aplicação da metodologia até 1978, quando foi criada uma empresa de consultoria em Blumenau, SC, cuja atividade baseava-se na implantação deste sistema de custos. Em 1986 uma equipe de pesquisadores da UFSC se incumbiu de estudar, divulgar e aprimorar o método e atualmente cerca de 120 empresas do Paraná, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul utilizam este método (BORNIA, 2002, p. 139).

  • O

    sistema UP’ visa os custos, ou seja, o que se gasta nas fabricações e que

deve-se recuperar com lucro (Allora; Allora, 1995, p. 32)

Para o método da UEP, os focos concentradores dos esforços de produção da empresa são as atividades produtivas diretas da empresa, ou seja, todas as atividades diretamente envolvidas na fabricação dos produtos. Os esforços das atividades auxiliares são repassados às atividades produtivas, e daí, aos produtos. Assim, a fábrica é dividida em postos operativos, que se caracterizam justamente por se envolverem diretamente com os produtos (BORNIA, 2002, p. 143).

Document info
Document views113
Page views113
Page last viewedSun Nov 27 15:17:52 UTC 2016
Pages48
Paragraphs1002
Words10052

Comments