X hits on this document

PDF document

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - page 37 / 48

116 views

0 shares

0 downloads

0 comments

37 / 48

36

1

1

603,58

48,29

115,38

9,23

776,47

2

1

603,58

48,29

115,38

9,23

776,47

3

1

603,58

48,29

115,38

9,23

776,47

4

0,5

339,03

27,12

95,03

7,60

468,78

5

0,5

339,03

27,12

95,03

7,60

468,78

6

0,5

339,03

27,12

95,03

7,60

468,78

7

0,5

339,03

27,12

95,03

7,60

468,78

8

1

603,58

48,29

115,38

9,23

776,47

Fonte: Empresa pesquisad

a - Próprio autor

Na tabela 02 serão apresentados os gastos com salários e encargos, representando os gastos com mão-de-obra direta e indireta.

488,40 550,00 8% R$/ PO

Tabela 02 – Salários e encargos

FÉRIAS

Salário mensal supervisão FGTS FGTS FÉRIAS

PO

FUNCIONÁRIOS

SALÁRIOS + 13°

FGTS

Mão-de-obra direta: “Corresponde aos salários dos funcionários diretamente ligados ao processo de transformação da matéria-prima que é realizado pelo posto operativo. O valor obtido é a razão entre o salário do funcionário e o número de horas trabalhadas no mês” (MORGADO, 2003, p. 48).

Mão-de-obra indireta: De acordo com Bernardes apud Morgado (2003, p. 48), “a mão-de-obra indireta corresponde ao trabalho dos funcionários indiretamente ligados ao setor”. Encargos e benefícios sociais: “os encargos e benefícios sociais compreendem todo

  • o

    tipo de assistência prestada ao operário e toda a obrigação de lei suportada pelo

empregador” (ANTUNES JUNIOR apud MORGADO, 2003, p. 48)

2.2.2.2 Depreciação

Herrmann Júnior apud Morgado (2003, p. 49) afirma que depreciação é “a desvalorização que um objeto sofre em virtude do uso, ação do tempo ou evolução técnica”.

Document info
Document views116
Page views116
Page last viewedSun Dec 04 02:06:52 UTC 2016
Pages48
Paragraphs1002
Words10052

Comments