X hits on this document

71 views

0 shares

0 downloads

0 comments

11 / 23

11

3. SISTEMA BANCÁRIO E FINANCEIRO

  • >

    REGULAMENTAÇÃO CAMBIAL

  • O regime de taxa de câmbio do leu (RON) atualmente em vigor é o de uma flutuação controlada, em linha com o uso de metas de inflação como âncora nominal para a política monetária, a fim de permitir uma resposta política flexível a choques imprevisíveis suscetíveis de afetar a economia.

  • A depreciação do RON em 2012 foi consequência de uma combinação de fatores, incluindo a instabilidade política interna relacionada com: três mudanças de governo no primeiro semestre do ano, e tentativa de impeachement do presidente e marcação de eleições parlamentares no segundo semestre. A aversão ao risco para com os mercados emergentes que emana da crise da dívida soberana grega e europeia e a deterioração das perspetivas económicas na zona euro, também teve os seus efeitos sobre o leu.

  • As reservas cambiais, de US$ 46 mil milhões em março de 2012, fornecem um importante amortecedor em caso de pressão de depreciação da moeda. No entanto, no caso de consolidação orçamental contínua e de reestruturação económica, o leu pode começar a apreciar, devido a um contínuo fortalecimento das reservas do banco nacional e uma recuperação nos fluxos de capitais. A valorização pode ajudar a controlar pressões inflacionárias, mas, em parte, eliminar os benefícios da depreciação passada.

  • O leu fortaleceu -se em relação ao euro desde julho de 2012, mas a moeda permanecerá sujeita à volatilidade por causa da turbulência da zona do euro e por continuar a incerteza sobre se o novo governo vai assinar um novo acordo com o FMI.

  • As previsões apontam para que a Roménia adie a adoção do euro até 2016 ou 2017, no mínimo, ou talvez

indefinidamente.

ROMÉNIA

Document info
Document views71
Page views71
Page last viewedFri Dec 09 15:55:22 UTC 2016
Pages23
Paragraphs730
Words4161

Comments