X hits on this document

133 views

0 shares

0 downloads

0 comments

3 / 35

Introdução à Ergonomia Página 3 Prof. Mario Cesar Vidal

1

  • O

    que é Ergonomia

1.1

Cenas da vida diária

Suponha um trabalhador diante de um microcomputador: monitor, teclado, mouse, mesa, assento formam um conjunto nem sempre harmônico. As pessoas trabalham com um 386, 486, Pentium, KM-6, rápidos, coloridos, em ar condicionado, em móveis Rodoflex by Cristina. Mas a pessoa se queixa de dores lombares, nas mãos, no pescoço. Alguém sabe explicar o porquê?

Vejamos uma grande confecção onde a produção acontece num galpão de grande porte. Impera o ruído das máquinas de corte, pesponto, costura, acrescidos do calor resultante da pró- pria edificação e das prensas de acabamento. Os resíduos têxteis formam uma poeira que reduz a iluminação geral obrigando a que cada posto tenha uma iluminação local que aumenta ainda mais a contrante1 térmica e compromete a qualidade do ar. O ambiente se caracteriza ainda pelo odor de tecidos novos, alguns com muito pouco tempo de saída da tinturaria. Esta indústria tem a certificação ISO-9000 e não entende porque recebeu uma notificação da DRT.

A vida diária pode vir a ser muito injusta com um motorista de caminhão de entregas, muitas vezes ofendido por pessoas que certamente ignoram que para além do acelerar e trocar marchas, freiar e estacionar, esta atividade possui dimensões físicas como carga e descarga - di- mensões mentais complexas e urgentes como o estabelecimento de itinerários sob pressão do horário de entrega e face a contingências como engarrafamentos, outros caminhões de entrega... e tendo instâncias afetivas importantes, já tudo isso se dá entre “barbeiros, navalhas e maurici- nhos”, tendo ao fundo o delicioso concerto urbano de buzinas, comentários sobre a sua masculi- nidade em tenor, contralto e sopranos, tudo isso traspassado pela “suavidade diáfana” de moto- res desregulados em funcionamento...

Estes relatos acerca de situações do cotidiano pessoal ou profissional de milhares de pes- soas pelo mundo afora, revela que a atividade produtiva de homens e mulheres, jovens e idosos, sãos ou adoentados não é tão simples como possa parecer e que deve ser objeto de algum enten- dimento, de um estudo mais elaborado. E é isso a que se propõe a Ergonomia: produzir esse en- tendimento para que as mudanças possam ser feitas, os projetos mais bem elaborados e as deci- sões tecnológicas melhor assentadas. A saúde das pessoas, a eficiência dos serviços e a seguran- ça das instalações estarão, a partir daí, sendo efetivamente incorporadas à vida das organizações.

Mas, o que é Ergonomia, efetivamente? Ergonomia, antes de mais nada, é uma atitude profissional que se agrega à prática de uma profissão definida. Neste sentido é possível falar de um médico ergonomista, de um psicó- logo ergonomista, de um designer ergonomista e assim por diante. Esta atitude profissional ad- vém da própria definição estabelecida pela Associação Brasileira de Ergonomia, com base num debate mundial: A Ergonomia objetiva modificar os sistemas de trabalho para adequar a ativida- de nele existentes às características, habilidades e limitações das pessoas com vistas ao seu desempenho eficiente, confortável e seguro (ABERGO, 2000).

Esta definição que coloca finalidades - modificar os sistemas de trabalho - propósitos - adequar a atividade às características, habilidades e limitações das pessoas - e critérios - efici- ência, conforto e segurança - necessita ser complementada por uma outra, que estabeleça qual a tecnologia a que a Ergonomia está referida ou que possua um referente de suas finalidades, pro- pósitos e critérios. Esta tecnologia é a tecnologia de realização2 de interfaces3 entre as pessoas e

1

2

Ver definição deste termo mais adiante. Por ora, admitamos ser um contrante, um risco ergonômico ainda não identificado. Uma realização de engenharia consiste num processo contínuo e integrado de concepção, construção e manutenção de um sistema de produção.

GENTE - Grupo de Ergonomia e Novas Tecnologias CESERG - Curso de Especialização Superior em Ergonomia.

Document info
Document views133
Page views133
Page last viewedSat Dec 10 19:05:07 UTC 2016
Pages35
Paragraphs708
Words18686

Comments