X hits on this document

200 views

0 shares

1 downloads

0 comments

14 / 87

São Paulo, dezembro de 2005.

TRABALHOS APRESENTADOS

1 - ALGUMAS AÇÕES DO PROGRAMA USP LEGAL PARA A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Carlos Eduardo Reinaldo Gimenes

Giovanni Batista Ferreira

Universidade de São Paulo (USP) / Coordenadoria Executiva de Cooperação Acadêmica e Atividades Especiais (CECAE-USP) / Programa USP Legal / Faculdade de Educação (FEUSP)

Resumo: O presente artigo descreve o Programa USP Legal e especificamente as políticas de inclusão de pessoas com deficiência visual na Universidade de São Paulo. Trata das ações para formação de docentes como estratégia de inclusão e do desenvolvimento de ferramentas de inclusão digital, como a Lupa Digital, o Curso On-line para uso de periféricos computacionais e brinquedos digitais acessíveis. Aborda ainda as características de acessibilidade do website do USP Legal, bem como a política de levantamento, análise e validação de tecnologias de inclusão digital de pessoas com deficiência visual, como síntese e reconhecimento de voz usadas em leitores de telas e acionadores de dispositivos por voz.

O PROGRAMA USP LEGAL

A Comissão Permanente para Assuntos Relativos às Pessoas com Deficiência Vinculadas à Universidade de São Paulo foi idealizada pela Profª Lígia Assumpção Amaral, do Instituto de Psicologia, responsável pelo trabalho "Propondo uma Política da USP Referida à Deficiência".

Constituída em 2001, por meio da Portaria GR 3.304, essa comissão cria o Programa USP Legal para Pessoas com Deficiência, integrado à Coordenadoria Executiva de Cooperação Universitária e de Atividades Especiais - CECAE.

O USP Legal objetiva a implementação de políticas de atenção à pessoa com deficiência, para garantir a plena participação de funcionários, docentes e estudantes com deficiência no ambiente universitário. A atuação desse programa ocorre por meio de esforços ligados a cinco grandes áreas:

1. Acessibilidade ao Meio Físico

Visa à democratização do espaço e melhoria de circulação para todos, através de vistorias dos edifícios, diagnósticos dos obstáculos, análise dos projetos de obras e da normatização e padronização das adequações.

Document info
Document views200
Page views205
Page last viewedSun Dec 04 09:05:39 UTC 2016
Pages87
Paragraphs823
Words17299

Comments