X hits on this document

254 views

0 shares

1 downloads

0 comments

21 / 87

pessoas que vêm não precisam do tato para ler em Braille. Com o aprendizado do código composto por 63 símbolos formados pela combinação de seis pontos em uma célula, o indivíduo que vê pode ler textos em Braille apenas substituindo as letras comuns pela nova simbologia Com os símbolos divididos em grupos de 10, o usuário poderá perceber primeiramente quais pontos formam cada letra Braille. Num segundo momento há a repetição de cada letra, no intuito de facilitar a memorização. Terminada a animação, o usuário pode clicar em cada célula Braille disposta para repetir o aprendizado. A partir do segundo grupo de letras, ao se acrescentar ou retirar apenas um ponto do grupo anterior, é formado um novo grupo de letras, acelerando-se o processo.

O projeto do software garante que cópias gratuitas baixadas em disquete possam ser distribuídas livremente e que tanto a versão on-line como a off-line são utilizadas por computadores antigos e com poucos recursos, garantindo acessibilidade aos usuários brasileiros. A nova logística de acesso e distribuição gratuita por Internet foi adotada ao constatar-se que a política pública não viabiliza recursos suficientes para atender às necessidades de formação continuada de professores e acaba em ações de pouco impacto e de pouca eficiência no plano do atendimento à população com deficiência.

Neste campo, segundo a Declaração de Salamanca, "o maior desafio consiste em organizar formação-em-serviço para todos os professores, tendo em consideração as diversas e, muitas vezes, difíceis condições em que trabalham. A formação-em-serviço deverá realizar-se, sempre que possível, ao nível da escola, através da interação com orientadores e apoiado pela formação à distância e outras formas de auto-formação" (Salamanca:1994) Por isso, foi adotada a filosofia do OpenCourseWare do Massachussets Institute of Technology (MIT:2005), idealizando-se um curso aberto, que não exige inscrição e certificação, ao mesmo tempo em que não impõe limites à quantidade de usuários do programa.

Com a aprendizagem do Braille por parte dos familiares, colegas e professores da classe regular, serão minimizadas as dificuldades que os alunos cegos encontram em sua trajetória escolar. Por exemplo, na área de alfabetização, a motivação para a leitura tem um papel fundamental. Geralmente as crianças videntes tem grande interesse em aprender a ler, o que está ligado ao seu acesso, muito cedo, ao mundo letrado. Desde os primeiros anos de vida a criança vê ao seu redor muitos cartazes estimulantes onde lêem palavras ou descobrem o significado (Coca-Cola); em sua casa está rodeada de livros de literatura infantil ilustrados, a TV onde aparecem e desaparecem legendas constantemente. Assim, as crianças videntes vão tomando consciência do propósito da leitura, despertando nelas uma

Document info
Document views254
Page views259
Page last viewedSat Dec 10 19:36:55 UTC 2016
Pages87
Paragraphs823
Words17299

Comments