X hits on this document

275 views

0 shares

0 downloads

0 comments

65 / 94

GUIA DE ESTUDOS PARA O CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA

Nesse aspecto, vale considerar o povoamento do Brasil. A natureza continental do território permitiu o avanço da colonização e a interiorização do país; porém, enquanto o curso do Amazonas representou o caminho natural dos povos jesuítas no Norte, no centro-sul os bandeirantes levaram cerca de cento e cinqüenta anos para superar a Serra do Mar. Ambos os grupos movidos pelo que Ratzel chamou de meios de vida.

A teoria de Ratzel lançou as bases da geopolítica do século XIX e serviu ao propósito de legitimar as ações do Estado alemão.

Questão 5

Relacione a divisão climática do Brasil com as formações vegetais presentes no território nacional e avalie suas condições de conservação na atualidade.

Mônica S. F. de Sales Barth Tambelli (15/20)

As formações vegetais originalmente presentes no território brasileiro variavam de acordo com as características climáticas e orográficas de cada região do país. Grande parte dos principais biomas originais, entretanto, encontra-se em avançado grau de destruição decorrente de fatores antrópicos. O processo de ocupação do Brasil passa por uma história de seguidas incursões exploratórias que obedeceram lógica predatória de apropriação de recursos naturais. Desde a colonização, a extração de pau-brasil e o plantio de cana-de-açúcar, por exemplo, levaram à destruição de parte significativa da Mata Atlântica. A mesma lógica predatória organizou o plantio da soja que recentemente degradou os cerrados.

A partir da região sul, onde predomina o clima subtropical, o território era originalmente coberto por campos, na região dos Pampas gaúchos, e por Mata de Araucárias. Esta últimas foram totalmente destruídas e apenas existem em poucos parques. Os campos encontram-se em avançado estado de degradação dos solos por erosão resultante de práticas de agropecuária extensiva.

A região conhecida como domínio dos mares de morros florestados, que se estende desde o sudeste até o nordeste, nas proximidades da costa, tem clima predominantemente tropical úmido, com ocorrência de tropical de altitude no sudeste, principalmente no estado de São Paulo. Esta região era coberta por Mata Atlântica, cobertura vegetal que primeiro sofreu a ação humana e hoje guarda menos de 20% de sua extensão original.

O centro-oeste do país, onde o clima predominante apresenta duas estações bem marcadas – uma de chuvas e outra de seca – apresenta duas formações vegetais principais. Na região de maior densidade hidrográfica, fica o Pantanal, área de transição com vegetação muito diversificada. Ao lado dessa formação, estão os cerrados, cuja vegetação original pode ser caracterizada como uma “floresta de cabeça para baixo”. Devido à adaptação ao solo, as plantas da região têm longas raízes. O centro-oeste é, nos dizeres de Milton Santos, o local onde o meio técnico-científico-informacional se implantou diretamente sobre o meio natural. A formação vegetal vem sendo substituída por modernas plantações de grãos em larga escala, notadamente culturas de soja, possíveis graças à correção do solo e ao desenvolvimento de sementes mais adaptadas pela Embrapa. A região antes preservada por não se acreditar na possibilidade de desenvolver agricultura em solos tão ácidos, hoje também sofre degradação.

Ao norte, onde predomina o clima equatorial, o território é coberto pela Floresta Amazônica. Homogênea apenas na aparência, a Amazônia é coberta pela hiléia em terras mais altas, por matas de várzeas em áreas semi-inundáveis e por igapós em áreas constantemente inundadas. Há, ainda, presença de cerrados na região. Apesar de tentativas

Document info
Document views275
Page views278
Page last viewedThu Dec 08 23:59:53 UTC 2016
Pages94
Paragraphs1332
Words41002

Comments