X hits on this document

PDF document

Porto Alegre, janeiro de 2006 - page 44 / 82

249 views

0 shares

0 downloads

0 comments

44 / 82

Hélio Riche Bandeira, Mestre em Educação, PUCRS * www.padilla.adv.br/desportivo/artesmarciais * p.44

As atividades do ensino prático eram fundamentais na educação de meninos. Elas reforçavam um conjunto de valores, práticas, representações que eram consideradas fundamentais na construção social. Louro (apud PINEDA, 2003, p. 36), escrevendo a respeito da formação de meninos em uma escola marista do Rio Grande do Sul, aponta a importância e o significado que as atividades físicas assumiam em escolas destinadas a meninos:

Esses meninos – na sua construção como homens – deveriam ter seus corpos adestrados, experimentados e dominados pela ginástica, pela caminhada e pelos esportes competitivos. Aos jogos são atribuídos não apenas resultados

de ordem física, como colocar os músculos em movimento, ativar a circulação do sangue, repousar o sistema nervoso, destreza e agilidade, mas também o desenvolvimento de certas qualidades da alma, como a coragem, a lealdade, etc. Espera-se ainda que jogos e ginástica ajudem a reprimir o espírito e os pensamentos maus.

Na primeira etapa do Colégio Militar, o espaço existente destinado a atividades esportivas, compreendia um considerável complexo de instalações, situadas onde hoje se encontra o Parque Farroupilha, composto pelo Estádio Ramiro Souto, quadras esportivas e a piscina. Além destes espaços havia ainda sala de esgrima, baias, picadeiros e local adequado para a guarda de armamentos.

Na tarefa de educar corpos sadios, a Educação Física tinha um papel fundamental e era vista como um elemento disciplinador que mantinha corpos e mentes em atividade. Além desta característica, a Educação Física tinha forte inspiração militar, objetivando preparar os alunos para o prosseguimento da carreira das armas. As competições desportivas com outras escolas da capital eram estimuladas e amplamente noticiadas no colégio, principalmente através da revista Hyloea, como exemplifica a seguinte notícia publicada no número 6, do ano de 1938 (apud PINEDA, 2003, p. 101), por ocasião das comemorações do Dia do Estudante:

Torneio Estudantil de Foot-Ball

Esse torneio, que transcorreu sob grande entusiasmo, foi disputado no Stadium do Menino Deus entre as equipes dos Ginasios Anchieta, Rosario, Dôres, Colégio Militar, Instituto Porto Alegre e Cruzeiro do Sul.

Comentando a atuação do nosso esquadrão, temos a dizer que o mesmo honrou as tradições do nosso glorioso C.M. Finalizou o torneio com o merecido triunfo da nossa equipe. Aita foi o goleador.

Atualmente o Colégio Militar de Porto Alegre funciona da 5ª série do ensino fundamental a 3ª série do ensino médio e, desde 1989, passou a receber também estudantes do sexo feminino. As atividades físicas e desportivas no CMPA são coordenadas pela SEF (Seção de Educação Física), que além de atender as atividades curriculares normais do ensino, em caráter obrigatório para todo o corpo discente, possui um constante quadro de treinamento de equipes que representam o colégio nas mais diversas competições locais, regionais e estaduais.

As atividades curriculares de Educação Física do Colégio Militar estão previstas nos Planos de Áreas de Estudo (PLAEST) e nos Planos de Disciplinas (PLADIS), documentos estes que prescrevem os objetivos, assuntos, carga horária e outras informações relativas ao funcionamento das disciplinas.

Nas 5ª e 6ª séries do ensino fundamental, os alunos trabalham em forma de atividades lúdicas pré-desportivas os diversos esportes, tendo como objetivos principais o aumento de suas vivências motoras e sociabilização, conforme descrito no Plano de Área de Estudo de Educação Física (apud BRASIL, 2002, p. 1), aprovado pelo Boletim Interno do Departamento de Ensino e Pesquisa número 53 de 11 de julho de 2002:

Document info
Document views249
Page views249
Page last viewedSat Dec 10 12:45:27 UTC 2016
Pages82
Paragraphs1591
Words42749

Comments