X hits on this document

52 views

0 shares

0 downloads

0 comments

17 / 22

Fayol tem uma perspectiva de estruturação baseada na distribuição departamental do conjunto de tarefas a realizar.

Teoria Humanista

A sociologia, antropologia e psicologia foram desenvolvendo uma maturidade e reconhecem as críticas crescentes ao Taylorismo, onde o homem era considerado como uma engrenagem dos processos produtivos e motivado apenas por incentivos económicos.

Mayo (George Elton, 1880-1949) e seus colaboradores ao estudarem numa fábrica da companhia eléctrica em Hawthorne a produtividade de um grupo de trabalhadores numa linha de montagem sob deiversas condições como a iluminação, o horário de trabalho e outras variáveis físicas encontram resultados surpreendentes que decidem investigar com variáveis de carácter psicossociológico.

A Teoria das Relações Humanas trás uma nova perspectiva da organização como sistema social. A influência da motivação e da liderança no comportamento das pessoas, a comunicação interpessoal, dinâmica de grupo e a organização informal, tornam-se elementos de estudo e compreensão do funcionamento da organização.

Teoria Neoclássica

As ciências do comportamento influenciaram muito a teoria das organizações mas não apagaram a influência clássica que se usa quer como ponto de partida quer como uma referência crítica. A Teoria Neoclássica surge como um actualizar da Teoria Clássica aos problemas e dimensões das organizações da época que aproveita a contribuição de todas as teorias.

As regras fixas anteriores surgem agora com flexibilidade, como princípios de lógica a aplicar, ou formas de raciocinar sobre problemas e situações concretas. A Teoria Neoclássica pode ser caracterizada por:

Ênfase na prática da administração: os autores neoclássicos procuram desenvolver os seus conceitos de forma prática e

Vítor Vaz da Silva – Sistemas de Informação – UCP – 200617

Document info
Document views52
Page views52
Page last viewedMon Dec 05 05:37:08 UTC 2016
Pages22
Paragraphs270
Words5982

Comments