X hits on this document

82 views

0 shares

0 downloads

0 comments

21 / 22

objectivos e com a capacidade de se modificarem a si próprios do ponto de vista estrutural (morfogênese).

Tem três princípios básicos, os sistemas existem dentro de sistemas, os sistemas são abertos, as funções de um sistema dependem da sua estrutura.

Teoria da Contingência

Ao serem estudadas as estruturas das organizações mais bem sucedidas em determinados tipos de indústria e qual a sua relação com as teorias clássicas encontraram-se resultados que levam a uma nova concepção de organização: a estrutura de uma organização e o seu funcionamento são dependentes da sua interface com o ambiente externo.

A Teoria da Contingência salienta que as características das organizações são variáveis dependentes do ambiente e da tecnologia. A forma ideal de organização não existe, há diversas alternativas do ponto de vista de métodos e técnicas das diversas teorias que podem ou não serem mais apropriadas em determinadas situações.

Ao olhar para esta evolução das organizações compreende-se que não há a melhor solução, e que todas elas têm como variáveis as tarefas, estruturas, pessoas, ambiente e tecnologia. Cada teoria surge como uma resposta aos desafios da sua própria época e devido a isso tiveram momentos de sucesso porque foram a solução encontrada. Ainda hoje essas soluções servem devido a encontrarem-se todas no domínio das organizações onde a mutação provavelmente levará a outras teorias.

Vítor Vaz da Silva – Sistemas de Informação – UCP – 200621

Document info
Document views82
Page views82
Page last viewedSat Jan 21 14:35:23 UTC 2017
Pages22
Paragraphs270
Words5982

Comments