X hits on this document

88 views

0 shares

0 downloads

0 comments

13 / 40

agir quando exausto ou hesitante em dar o próximo passo rumo a meta a ser alcançada.”14

Quando se tem a visão deste ministério, se ocorrer do responsável pela implantação do discipulado vier a desistir do trabalho, aquele que tem a visão, não abandonará a idéia e nem o trabalho. Pois ele vê nessa visão algo essencial à vida da Igreja.  Para nós este fator motivador é a verdade bíblica sobre discipulado confirmada e estimulada pela iluminação do Espírito Santo.

Uma das coisas mais necessárias para que a igreja local evite a paralisia e a rotina é ter uma visão nitidamente do porquê e para quê ela existe.

2. Determinação e compromisso

Aquele que assume o ministério do discipulado deve estar consciente da grande responsabilidade que está assumindo. Este compromisso pode ser deleitoso, caso assuma totalmente este ministério, pois é um ministério de formação de vidas, o qual poderá ver na prática o fruto do seu trabalho. Porém, deve ser lembrado que aqueles discipulados serão pessoas que, muitas vezes, vêm para a igreja, feridas, problemáticas, com conceitos errados e costumes que deverão ser trabalhados através de um acompanhamento sincero, onde o discipulador deverá identificar-se com tais pessoas e seus problemas, não deixando de confrontar o que está errado, equilibrando para não tomar uma posição legalista (Tt 2:11-15). Isto deve ser feito com amor.

O princípio a ser seguido aqui entre discipulador e discípulo é o da “identificação”. Caso o discipulador não se identifique com o problema do discípulo, este não sentirá segurança em ser pastoreado, comprometendo assim o objetivo do discipulado. Muitas vezes o discípulo será acometido de desânimo, e caso o discipulador não tenha determinação e compromisso, também será absorvido pelo desânimo do seu discípulo. Por isso também, não falte aos compromissos e só desmarque em casos totalmente incontornáveis.

3. Preparo e conhecimento bíblico/doutrinário

É imprescindível que o discipulador tenha tal conhecimento, pois o discípulo estará adentrando a uma denominação confessional. Caso ensine doutrinas que não coadunem com todo o corpo doutrinário da denominação,

14 George Barna, O Marketing na Igreja (São Paulo, Editora JUERP, 1993), p. 75.

Document info
Document views88
Page views88
Page last viewedMon Dec 05 15:09:21 UTC 2016
Pages40
Paragraphs812
Words12044

Comments