X hits on this document

110 views

0 shares

0 downloads

0 comments

5 / 40

O fiel discípulo de Jesus forma outros discípulos. Este princípio acontece em conseqüência da obediência ao claro ensino da Escritura quanto ao crescimento do Corpo de Cristo. Luis Aranguren comenta que a relação entre o discipulador e o aprendiz está “baseada no modelo de Cristo e seus discípulos, na qual o mestre reproduz no discípulo a plenitude de vida que ele próprio tem em Cristo, de tal forma que o discípulo se capacita para ensinar a outros.”8 Analisaremos alguns exemplos deste princípio bíblico:

1.

Jesus e o treinamento dos doze

O Senhor Jesus constantemente pregou às multidões, mas o seu ensino foi direcionado aos seus discípulos. A Escritura relata que “Jesus subiu a um monte e chamou a si aqueles que ele quis, os quais vieram para junto dele. Escolheu doze, designando-os apóstolos, para que estivessem com ele, os enviasse a pregar” (Mc 3:13-14, NIV).

2.

Barnabé e Saulo – Atos 9.26-27; 13.1-3.

No primeiro texto vemos Barnabé tomando Paulo consigo e o apoiando em um momento que enfrentava a oposição dos irmãos que não acreditavam em Paulo. Vemos aqui que apesar de todo conhecimento bíblico que Paulo possuía (Atos 22.3) ele agora precisava de alguém que o apoiasse e que o colocasse em condições de servir a igreja. Nesse direcionamento Barnabé foi peça fundamental. No capítulo 13 vemos Lucas mostrando uma lista de profetas e mestres, onde Barnabé está encabeçando esta lista e Saulo é o último da lista, não sabemos exatamente se há implicações quanto a esta ordem na lista, mas no versículo 3 vemos ambos sendo separados pelo Espírito Santo e pelos irmãos e mandados juntos para sua primeira missão. Vemos aqui, que o período de discipulado já dava seus primeiros frutos.

3.

Barnabé e João Marcos – Atos 13.13; 15.37-39; 2 Tm 4.11.

Aqui vemos num primeiro momento João Marcos sendo objeto de contenda entre Paulo e Barnabé, em virtude de ter abandonado uma missão recém-iniciada. Depois lemos Barnabé tomando João Marcos e fazendo o mesmo que fizera anteriormente com Paulo, ou seja, tomando alguém nascido de novo em Cristo, mas que necessitava de ajustes em seu caráter

8 Luis Aranguren, Discipulado Transformador (São Paulo, LifeWay, 2002), p. 16.

Document info
Document views110
Page views110
Page last viewedFri Dec 09 23:38:17 UTC 2016
Pages40
Paragraphs812
Words12044

Comments