X hits on this document

PDF document

A Europa, no século XVI, está no auge do Renascimento, numa época na qual as ... - page 4 / 5

9 views

0 shares

0 downloads

0 comments

4 / 5

(1534- 1597) Chamado pelos índios de "Grande Piahy" (supremo pajé branco), Anchieta veio para o Brasil em 1553 e, no ano seguinte, fundou o Colégio de Piratininga onde nasceria a cidade de São Paulo. Deixou cartas, informações, fragmentos históricos, sermões, hinos, autos (teatro) e poesia, destacando-se estes dois últimos aspectos como os mais relevantes para a literatura em si, escritos em português, espanhol, tupi e latim. Aliás, escreveu a primeira gramática do tupi-guarani para o ensino da língua dos nativos (Arte da gramática da língua mais usada na costa do Brasil - 1595).

Seus escritos visavam embasar seu trabalho de catequese, o que determinava a função pedagógica e didática de sua obra. Daí as características de sua poesia e de seu teatro, inseridos na tradição medieval: concepção teocêntrica do mundo, temática religiosa e moral e uma simplicidade de meios expressivos que buscam, basicamente, a eficiência comunicativa.

Principais autos: Auto da Pregação Universal; Auto da festa de São Lourenço ; Na visitação de Santa Isabel. Inspiração medieval, nos mistérios e moralidades. Alegórico, segundo o modelo deixado por Gil Vicente, misturando a moral religiosa católica aos costumes dos indígenas. A paradoxal modernidade desses autos rudimentares está na ativa participação da platéia e no espetáculo, por meio do canto e da dança (motivadores para a presença do índio). Não há unidade de ação ou de tempo. Os cenários eram à beira do mar, tendo como atores os próprios jesuítas, os colonos e os índios, não sendo admitida a presença de mulheres. Normalmente trilíngües (tupi, português e espanhol), eram peças escritas em verso que duravam de três a quatro horas de representação até atingirem o clímax maniqueísta: a vitória do Bem, (normalmente personificado por anjos e santos) contra o Mal (caracterizado pelo diabo ou pelos deuses da cultura indígena).

Principais poemas: De gentis Mendis de Saa; De Beata Virgine dei Matre Maria (Poema à Virgem ). Influência da tradição do verso medieval, com o uso de versos curtos e redondilhas, além de uma visão teocêntrica do mundo, buscando no cotidiano e na dicção popular, boa parte das imagens que povoam sua obra. Seus versos expressam sua motivação mística e catequética e sua profunda devoção mariana. A mortificação do humano, o distanciamento dos prazeres terrenos, encontram consolação no amor divino, que contrapõe ao desengano da vida os valores positivos da esperança e da alegria, também presentes na poesia de Anchieta.

Agostina Akemi Sasaoka

4

Document info
Document views9
Page views9
Page last viewedTue Nov 22 20:09:57 UTC 2016
Pages5
Paragraphs62
Words1507

Comments