X hits on this document

61 views

0 shares

0 downloads

0 comments

3 / 15

3

1. INTRODUÇÃO

No atual cenário, entre alguns estudos de importância para as organizações, encontra- se o estudo sobre carreiras, a fim de compreender o comportamento do indivíduo dentro do processo gerencial da organização. As definições de carreira, segundo autores da área, levaram a novas abordagens, surgindo o termo carreira proteana e carreiras sem fronteiras, que são conceitos relacionados à independência do indivíduo frente à organização.

A carreira que antes era tradicional passa a ser entendida como proteana ou sem fronteiras, e agora inseridas num ambiente organizacional caracterizado por redes sociais.

Com o passar dos anos, os indivíduos buscaram entender suas razões para trabalhar, construindo um sentido para sua vida profissional e, para isso, procuraram fazer seus próprios planos, pessoais e profissionais.

As definições de carreira segundo diversos autores e o modelo de carreira tradicional, relacionado a fatores como o emprego de longo prazo, a ascensão contínua na hierarquia, a aquisição de benefícios e o símbolo de status crescente, têm se transformado continuamente nos últimos tempos. A velocidade das mudanças no mundo organizacional proporcionou o surgimento de novos modelos de carreira, como a carreira proteana desenvolvida por Hall (1996), estudioso de carreiras desde a década de 1970, relacionada ao processo organizacional onde o indivíduo administra sua própria carreira, e termo carreira sem fronteiras, onde o indivíduo tem certo grau de autonomia e flexibilidade nas suas decisões, sendo capaz de desenvolver suas próprias habilidades e competências.

Com isso, analisando estes e tantos outros estudiosos da área, observa-se o quão complexa é a tarefa de definir o que vem a ser carreira, tanto a partir do indivíduo como da organização, tornando-se um interessante desafio o estudo da carreira e sua relação com o todo. Por isso entende-se que esta linha de pensamento possa contribuir para a construção do tema carreiras e sua relação com as organizações estruturadas em rede.

    • 1.1.

      JUSTIFICATIVA

      • O

        tema carreira é importante para entender-se as escolhas do indivíduo, relacionando-

se com a vocação humana, e a descoberta do ser profissional e a interação deste com o ambiente, possibilitando assim a inovação e flexibilidade na gestão de pessoas. Esse trabalho é destinado a estudantes da área de carreiras, profissionais autônomos, professores, gestores, consultores e profissionais da área, a fim de esclarecer alguns pontos relevantes sobre carreira.

1.2. OBJETIVO GERAL

Buscar através de uma revisão bibliográfica o entendimento de como se desenvolve a carreira e analisar as decisões que possibilitam o indivíduo ter autonomia para gerir sua própria carreira, inserido em uma estrutura organizacional em redes, onde pode ser bem sucedido ou não.

1.3. PROBLEMA DE PESQUISA

Debate-se o estudo de carreira na estrutura organizacional das empresas de todo o mundo. Nota-se que para se entender as diferentes abordagens de carreira é preciso analisar a opinião dos estudiosos do tema.

  • O

    bom entendimento da vocação humana e sua inserção na organização podem tornar-

se um diferencial em uma estrutura organizacional em redes, mas, para isso, procura-se conhecer as diferentes definições para carreira e o surgimento do conceito de carreira proteana e carreira sem fronteiras, e o papel de tais linhas dentro de uma estrutura organizacional em redes. Verifica-se ao traçar a sua própria carreira se o indivíduo terá mais chances de ser melhor sucedido do que se a organização a traçasse.

Document info
Document views61
Page views81
Page last viewedSun Dec 04 23:41:52 UTC 2016
Pages15
Paragraphs229
Words7165

Comments