X hits on this document

43 views

0 shares

0 downloads

0 comments

4 / 7

  

         

percebeu que intelectualmente não havia entre os dois sequer alguma afinidade, como nos mostra o seguinte fragmento:

[...] Ele era bom de ouvir e de olhar, como uma bela paisagem, de quem só se exige beleza e cor. Mas nas horas de tempestade, de abandono, ou de solidão, onde iria buscar o seguro companheiro que entende e ensina, e completa o pensamento incompleto, e discute as idéias que vêm vindo, e compreende e recruta às invenções que mente vagabunda vai criando? Pensou no esquisito casal que seria o deles, quando à noite, nos serões da fazenda, ela sublinhasse num livro querido um pensamento feliz e quisesse repartir com alguém a impressão recebida. Talvez Vicente levantasse a vista e lhe murmurasse um "é" distraído por detrás do jornal... Mas naturalmente a que distância e com quanta indiferença..."[...] (QUEIROZ, 2006, p.85)

Logo depois de uma visita à casa da Tia Idalina e da prima Conceição, Vicente conseguiu chegar a mesma conclusão, conforme o trecho que se segue, ele constatou qualquer coisa maior que se “cavava” (QUEIROZ, 2006, p.86) entre os dois:

[...] Quando saiu, ia debaixo dum sentimento de desgosto, vago, mas opressivo. Por que estava Conceição tão longínqua e distraída?... E ao fim da visita, quando ela falava sobre o efeito da seca na vida da cidade, pareceu- lhe até pedante... Tinha na voz e nos modos uma espécie de aspereza espevitada, característica de todas as normalistas que conhecia... [...] (QUEIROZ, 2006, p.84)

Em contra partida, apesar da narrativa de O Quinze não apresentar o enlace e nem os momentos anteriores a ele, podemos estabelecer que as relações do casal Chico Bento e Cordulina se desenvolvem por outros tipos de sensibilidades. Se Conceição e Vicente nunca estiveram juntos no enredo deste romance, Chico Bento e Cordulina nunca estiveram separados.

Desta forma, Cordulina nada tem dos pensamentos feministas de Conceição, pelo contrário, a todo tempo o narrador a evoca como a mulher de Chico Bento, a esposa que ouvia de cabeça baixa o marido, a mãe que se privava de seu próprio sono para balançar o filho que acordava chorando, ou ainda como a “dona de casa que levantava cedo para coar o café” (QUEIROZ, 2006, p.32).

Ao longo da narrativa, o leitor não consegue encontrar muitas demonstrações de afeto mútuo entre Chico Bento e Cordulina, talvez intencionalmente para demonstrar o embrutecimento conseqüente da própria condição de miséria que viveram no tempo da grande seca.

Os dois fragmentos seguintes demonstram a rude relação mantida entre o casal de retirantes, reforçam também a idéia de que possivelmente o ambiente modificou o amor dos dois, ou que o tempo de convivência até aquele ano narrado em O Quinze não pedia mais o reforço dos carinhos e elogios entre o casal.

  • O

    trecho a seguir refere-se ao momento em que Chico Bento retorna para casa depois de não

ter conseguido as passagens para toda a família de se retirar:

[...] Cordulina remendava uns panos quando o vaqueiro chegou. Pelo jeito dele, conheceu logo que o negócio tinha ido mal. Furioso, cuspindo, descompunha a burra enquanto tirava os arreios:

  • -

    Diaba do chouto duro do cão! Pior que o alazão velho da fazenda!

Document info
Document views43
Page views44
Page last viewedMon Dec 05 19:26:14 UTC 2016
Pages7
Paragraphs112
Words3356

Comments