X hits on this document

550 views

0 shares

0 downloads

0 comments

10 / 214

Em toda a sua trajetória poética Bandeira nos mostra a preocupação com a constante busca por novas formas de expressão. Em seu livro de estréia, "A cinza das horas" temos poemas classificados como parnasiano-simbolistas. Já em "Carnaval", 1919, e "O ritmo dissoluto", 1924, percebermos que o poeta vai mais e mais se engajando com os ideais modernistas. Em "Carnaval" temos ainda o início da libertação das formas fixas e a opção pela liberdade formal, que se tornaria uma das marcas registradas de sua poesia. Em 1930, com a publicação de "Libertinagem" temos um poeta totalmente integrado ao espírito modernista.

Document info
Document views550
Page views550
Page last viewedThu Dec 08 02:33:34 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments