X hits on this document

533 views

0 shares

0 downloads

0 comments

115 / 214

Vou-me Embora pra Pasárgada

Em Pasárgada não poderá haver tristeza nem desalento, pois tudo lhe permitiria o seu rei e livre seria o seu corpo para os prazeres do corpo. A importância do poema transcende a realidade de uma vida triste. É a mistura de momentos paradoxais do poeta. Bandeira remete as imagens da infância e da adolescência pré-tísica que vivenciou. O poema fala da boêmia e da saúde. Pasárgada não é apenas espaço físico, mas espaço-tempo em que aparece o Recife da infância do poeta, “andar de bicicleta, montar em burro brabo, subir no pau-de-sebo, tomar banhos de mar”.

Document info
Document views533
Page views533
Page last viewedWed Dec 07 10:43:05 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments