X hits on this document

605 views

0 shares

0 downloads

0 comments

144 / 214

Balada das três mulheres do sabonete Araxá

A balada é um belo espaço onde se cruzam traços das leituras poéticas de Bandeira. No Itinerário pra Pasárgada ele registra: “O poema foi escrito em Teresópolis depois de eu ver numa venda o cartaz do sabonete. É, claro, uma brincadeira, mas em que, (...) pus ironicamente muito de mim mesmo. O trabalho de composição está em eu ter adequado às circunstâncias de minha vida, fragmentos de poetas queridos e decorados em minha adolescência – Bilac, Castro Alves, Luís Delfino, Eugênio de Castro, Oscar Wilde.”

Document info
Document views605
Page views605
Page last viewedSat Dec 10 01:30:34 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments