X hits on this document

687 views

0 shares

0 downloads

0 comments

15 / 214

Não participa diretamente da Semana de Arte Moderna de 1922, mas o seu poema Os sapos, paródia contundente dos parnasianos, provoca um dos momentos de maior escândalo, ao ser lido por Ronald de Carvalho, no Teatro Municipal de São Paulo, no dia 15 de fevereiro: o de maior polêmica de toda a Semana.

Document info
Document views687
Page views687
Page last viewedTue Jan 17 17:26:50 UTC 2017
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments