X hits on this document

596 views

0 shares

0 downloads

0 comments

164 / 214

Momento num café

Revela-se aqui a identificação do poeta com o solitário e deste com o morto. Vemos esta concepção materialista da vida em outros poemas de Bandeira. Esse materialismo faz o poeta “aderir à realidade terrena, limitada dos seres e das coisas, sem precisar explicá-las  para além da sua fronteira, mas denotando um tal fervor que bane qualquer vulgaridade e chega, paradoxalmente, a criar uma espécie de transcendência.” É claro que não se trata de uma transcendência religiosa, mas uma espécie de preparação para a morte por que passou o poeta doente.

Document info
Document views596
Page views596
Page last viewedFri Dec 09 15:53:44 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments