X hits on this document

511 views

0 shares

0 downloads

0 comments

177 / 214

Beco das minhas tristezas. Não me envergonhei de ti! Foste rua de mulheres? Todas são filhas de Deus! Dantes foram carmelitas... E eras só de pobres quando, Pobre, vim morar aqui. Lapa - Lapa do Desterro -, Lapa que tanto pecais! (Mas quando bate seis horas, Na primeira voz dos sinos, Como na voz que anunciava A conceição de Maria, Que graças angelicais!) Nossa Senhora do Carmo, De lá de cima do altar, Pede esmolas para os pobres, Para mulheres tão tristes, Para mulheres tão negras, Que vêm nas portas do templo De noite se agasalhar. Beco que nasceste à sombra De paredes conventuais, És como a vida, que é santa Pesar de todas as quedas. Por isso te amei constante E canto para dizer-te Adeus para nunca mais!

Document info
Document views511
Page views511
Page last viewedMon Dec 05 15:02:16 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments