X hits on this document

674 views

0 shares

0 downloads

0 comments

180 / 214

O bicho

O bicho de Manuel Bandeira, que não era um gato, um cão ou um rato e que, ainda entre nós, anda por aí à busca de alimentos em meio aos detritos, é tema de um poema de observação social tão nítida que dispensa comentários e se atualiza em nosso próprio cotidiano. É mais um exemplo de um instante flagrado pelo olhar perscrutador do eu-lírico, também no âmbito do social. Alheio às tendências ideológicas da época, o poeta simplesmente apresenta os problemas sociais, sem propor uma solução, permeando seu poema de grande indignação moral: “O bicho, meu Deus, era um homem”.

Document info
Document views674
Page views674
Page last viewedTue Jan 17 03:49:27 UTC 2017
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments