X hits on this document

484 views

0 shares

0 downloads

0 comments

22 / 214

Bandeira é poeta da mais intensa ternura. De ardor terno e intenso pela vida. Uma sensibilidade moderna, não grandiloqüente. Ternura melancólica pela infância perdida, e por seus personagens. Ternura ardente pelo corpo. A sua poesia amorosa revela-se como ardente lírica erótica. Poesia do corpo, de grande intensidade. Imagens eróticas que se tornam experiências sagradas, transcendentalizadas, tal a naturalidade, o ardor e a intensidade da ternura. O físico se funde com o onírico, terna e desconcertantemente.

Document info
Document views484
Page views484
Page last viewedSun Dec 04 06:35:46 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments