X hits on this document

470 views

0 shares

0 downloads

0 comments

40 / 214

A cinza das horas

Ou, abandonando a sua grande sensibilidade interior, se apraz em fazer ironia, num esforço difícil de se tornar alegre, e escreve O luar inútil, Poemeto irônico. No entanto, este humorismo não consegue esconder a dolorosa mágoa que domina e freqüenta a grande alma contemplativa que ele possui e sente vibrar no segredo harmonioso da vida. Trata-se, portanto, de um livro de fina espiritualidade, de vivo contacto amoral com a natureza, flor estranha de graça e de amor.

Document info
Document views470
Page views470
Page last viewedSat Dec 03 18:10:59 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments