X hits on this document

676 views

0 shares

0 downloads

0 comments

41 / 214

Carnaval (1919)

Carnaval, que virá logo após de A cinza das horas, abre com o imprevisível: a evocação báquica e, em alguns momentos, satânica do carnaval, mas termina em plena melancolia. Essa hesitação entre o júbilo e a dor articular-se-á nas mais diversas dimensões figurativas.

Document info
Document views676
Page views676
Page last viewedTue Jan 17 05:37:33 UTC 2017
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments