X hits on this document

566 views

0 shares

0 downloads

0 comments

48 / 214

Carnaval

Carnaval sem multidão, sem música barulhenta, ruidosa, estonteante, Carnaval que ele pesquisou na sua vida interior como bem confessa no último trabalho do livro. A criação mística de Pierrot não teve poder expressivo para explicar a liturgia, a religiosidade dos gestos, das danças, das fisionomias, das gentes que vão de noite como em procissão pelas ruas, satisfeitas porque conseguiram ser alegres, à luz das lâmpadas que enlividescem os rostos cansados, ao som do batuque bárbaro dos ranchos e cordões, vestidas de todas as cores como numa volúpia de liberdade, da liberdade de se criar um tipo próprio e isolado, livre das leis da moda, livre dos costumes prosaicos de todos os dias.

Document info
Document views566
Page views566
Page last viewedThu Dec 08 19:31:06 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments