X hits on this document

501 views

0 shares

0 downloads

0 comments

54 / 214

OS SAPOS

Pode-se dizer que a ironia é a grande “chave” para a compreensão do tema de “Os Sapos”, pois o enunciado (que representa os princípios da escola parnasiana, afirmados pelo sapo-tanoeiro) afirma um tipo de fazer poético que a enunciação (o narrador que se aproxima do sapo-cururu)  nega. Com esse procedimento, o texto trata, portanto, de como a poesia não deve ser, euforizando uma poética “livre das amarras”, em oposição à poética parnasiana, sugerindo uma ruptura.

Document info
Document views501
Page views501
Page last viewedMon Dec 05 01:51:49 UTC 2016
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments