X hits on this document

794 views

0 shares

0 downloads

0 comments

73 / 214

Meninos carvoeiros

Os carvoeirinhos trabalhadores, essas pequenas crianças que passam a caminho da cidade, apregoando seu produto e tocando os animais com um relho enorme, vão mudando de figura nos últimos versos do poema. Sua miséria inquestionável cede espaço à sua natureza infantil e, assim, ameniza-se em termos : “Adoráveis carvoeirinhos que trabalhais como se brincásseis”, conclui o eu-lírico no décimo quinto verso, criando uma ambigüidade de interpretação:

Document info
Document views794
Page views794
Page last viewedSun Jan 22 02:18:27 UTC 2017
Pages214
Paragraphs568
Words15987

Comments