X hits on this document

Word document

D1. HISTÓRIA E INTRODUÇÃO ÀS ARTES - page 17 / 21

57 views

0 shares

0 downloads

0 comments

17 / 21

· Nova Figuração

O novo estilo denominado “Nova Figuração”, que apareceu a partir de 65, apresentava

alguns valores comuns com a Pop-Art. É o humanismo, que priorizava à figura humana. Era um

realismo baseado no simbólico, expressando um estado de alma, uma emoção, mas com novas

formas e expressões originais. Entre os principais artistas encontramos: Balthus, Francis Bacon, Karel Appel (que deixou o abstracionismo), Fernando Odriozola, Maryam, Robert Nelson, Hopper e outros.

· Arte Fantástica

Nesse estilo, o artista contemporâneo procura mostrar um mundo de fantasmas e ficção

científica. Difere do surrealismo, pois as imagens não são as do subconsciente. O artista

desmistifica os mistérios desvendados pela ciência. São visionários de um mundo novo, usando

de técnicas modernas: fiberglass, poliéster, texturas espessas, telas vazadas, etc. Nessa arte

encontramos: “Ben Shahn, Sutherland, Ana Gunther, Hassior, Schapiro, etc.

17

· Op-Art

O apoio nos estudos sobre a percepção chamou-se “Op-Art”. Os efeitos óticos davam

forma e cores aos movimentos produzidos pela visão humana. Em meados de 1965, Victor Vassarely teorizou esta pesquisa, iniciada na “arte concreta”. Ele explorou vários fenômenos

visuais, através da percepção do objeto. Com base nas pesquisas perceptivas, Vassarely

desenvolveu a arte Op, onde este movimento perceptivo, deu início ao movimento mecânico, na “arte cinética”, que surgiu logo após a Op-Art. Chamamos de “Obra Aberta”, quando o

espectador modifica a obra de arte. Obrigando a retina a acompanhar os ritmos e movimentos

com acomodação dessa mudança, a participação é efetiva. Pura ilusão ótica. Entre os artistas

principais temos: Vassarely, Albers e os brasileiros Almir Vavignier e Waldemar Cordeiro.

· Arte Cinética

Quando o artista consegue uma obra de arte que se mova, chamamos de “arte cinética”. É uma arte espetáculo, pois a tecnologia com a avanço da eletrônica, mecânica e eletricidade, se

incorpora à obra de arte. A participação do espectador na criação artística é notória, pois pode

modificar a forma, as cores, o movimento e às vezes até o som, deixando de lado sua

passividade, podendo modificar, tocando ou acionando-lhe os mecanismos. Algumas obras de Nicolas Schoffer, como “estrutura estética”, são notáveis.

· Arte Contemporânea

Os modernos meios de transportes, o surgimento de cadeias de jornais e TV com

transmissão via satélite, encurtaram as distâncias e a circulação da informação. Como

conseqüência, as artes visuais tiveram uma aceleração rapidíssima dos estilos e escolas,

Document info
Document views57
Page views57
Page last viewedMon Dec 05 02:59:04 UTC 2016
Pages21
Paragraphs661
Words8419

Comments