X hits on this document

Word document

LexUriServ.do?uri=COM:2003:0773:FIN:PT:DOC - page 108 / 227

610 views

0 shares

0 downloads

0 comments

108 / 227

problemas ligados à toxicodependência. Em alguns Estados-Membros (Grécia, Irlanda, Itália, Portugal e Suécia), os planos e as estratégias nacionais incidem na articulação das diferentes dimensões do problema - prevenção, redução, tratamento, reabilitação, investigação.

A necessidade de mais investigação e de especial atenção à recolha e análise dos dados foi amplamente reconhecida, constituindo os projectos de investigação (também eles vocacionados para identificar as necessidades de grupos-alvo específicos) importantes elementos das medidas políticas nacionais de que dão conta a Irlanda e a Suécia. A Bélgica prevê criar um observatório nacional da droga e da toxicodependência para coligir e analisar dados e estudar o impacto das políticas actuais neste domínio.

Melhorar a integração profissional dos toxicodependentes - Addiction Network

No âmbito do programa RESTART, sete patrocinadores de projectos reuniram-se para formar em Berlim uma parceria no contexto da iniciativa comunitária EQUAL, utilizando as respectivas competências para constituir uma rede destinada a melhorar a integração profissional e o desenvolvimento pessoal e prevenir a discriminação e o tratamento desigual na vida profissional.

Esta parceria de desenvolvimento é apoiada por parceiros estratégicos de vários sectores da economia, patrocinadores sociais e a administração pública (incluindo os departamentos responsáveis pelas questões de droga e toxicodependência e pelas políticas para as pessoas com deficiência). A rede constituída em Berlim para abordar questões de toxicodependência, que também trabalha na integração profissional e na formação de pessoas desfavorecidas, designadamente toxicodependentes, é um dos parceiros estratégicos e tem participado nesta parceria com um subprojecto. A entidade representativa da referida rede é a agência de Berlim BOA e.V., que tem trabalhado em consultoria, qualificação e emprego com pessoas em situação de dependência de drogas e de tratamentos médicos nas áreas da informática e das novas tecnologias.

No âmbito do seu subprojecto na RESTART, a BOA e.V. pretende ajudar 30 mulheres toxicodependentes que vivem com produtos de substituição a reintegrar a vida profissional através de medidas personalizadas de assistência e de formação. A interacção, a permeabilidade e a estrutura harmonizada das medidas no âmbito da parceria de desenvolvimento permitirão conseguir a longo prazo mudanças estruturais no sentido da (re)integração profissional deste grupo-alvo, com a colaboração de instâncias envolvidas no processo de integração profissional e de pequenas e médias empresas.

108

Document info
Document views610
Page views610
Page last viewedWed Dec 07 14:37:22 UTC 2016
Pages227
Paragraphs2435
Words105696

Comments