X hits on this document

Word document

LexUriServ.do?uri=COM:2003:0773:FIN:PT:DOC - page 114 / 227

625 views

0 shares

0 downloads

0 comments

114 / 227

adopção, designadamente no âmbito do Plano para a Infância 2002-2004, que prevê diversas formas de acolhimento. A Irlanda prevê lançar um conjunto de serviços à escala das comunidades para responder às necessidades das crianças mais carenciadas.

7.3. Desenvolver acções globais a favor dos territórios confrontados com a exclusão

A dimensão territorial da pobreza e da exclusão social merece uma atenção renovada nos PAN/incl 2003, em especial no que se refere às medidas para capitalizar as potencialidades e as oportunidades das zonas mais desfavorecidas.

Os grandes desafios evidenciados permanecem inalterados em relação aos planos anteriores:

Combater as assimetrias regionais

Ainda que alguns Estados-Membros realcem a importância de corrigir as disparidades regionais, só alguns identificam esta questão como essencial nos respectivos planos.

A Grécia, por exemplo, sublinha a necessidade de dar prioridade à redução das disparidades na qualidade de vida das populações rurais e urbanas. O Plano inclui iniciativas de desenvolvimento urbano integrado e de desenvolvimento rural.

Desvantagens das zonas rurais

As zonas rurais continuam a enfrentar uma diversidade de desafios que vão desde a perda de população, carência de estruturas e serviços sociais, pressões decorrentes do processo de reestruturação agrícola em curso às preocupações ambientais. Outras áreas rurais confrontam-se com novos desafios, como o influxo demográfico resultante do fenómeno da explosão urbana.

A Grécia é o único país que dá prioridade à intervenção em áreas rurais. O plano grego aborda o problema da pobreza e da exclusão social em áreas rurais através de um vasto conjunto de medidas. O desenvolvimento integrado do mundo rural visa especialmente eliminar as diferenças de qualidade de vida entre as populações urbanas e rurais. A abordagem global assenta em três dimensões: económica, através do desenvolvimento qualitativo segundo os princípios da sustentabilidade e do respeito pelo ambiente; pensões; e acesso a serviços sociais, designadamente serviços de saúde e cuidados.

O plano irlandês apresenta um programa de investimento para as zonas rurais desfavorecidas: o programa CLÁR (Ceantair Laga Árd-Riachtanais), lançado em Outubro de 2001. São as seguintes as principais metas em relação às áreas rurais: melhoria dos serviços de transportes e do acesso ao emprego, à saúde, à educação e à habitação para os habitantes dessas zonas.

O PAN austríaco define o desenvolvimento regional equilibrado como objectivo essencial para uma sociedade mais coesa e descreve algumas medidas adoptadas para combater a pobreza e a desigualdade social em áreas rurais.

O PAN português evidencia o acentuar das clivagens entre as regiões rurais periféricas e o litoral, em razão do desenvolvimento económico que levou a uma “desertificação” demográfica do interior rural. Neste contexto será lançado um Programa para a Inclusão e o Desenvolvimento para promover a inclusão das zonas urbanas marginalizadas e degradadas e para combater o isolamento, a desertificação e a exclusão nas zonas rurais

114

Document info
Document views625
Page views625
Page last viewedThu Dec 08 08:18:26 UTC 2016
Pages227
Paragraphs2435
Words105696

Comments