X hits on this document

Word document

LexUriServ.do?uri=COM:2003:0773:FIN:PT:DOC - page 20 / 227

618 views

0 shares

0 downloads

0 comments

20 / 227

apresentarem as taxas mais acentuadas (entre 34% e 49%, contra uma média de 27% na UE).

Em consequência, na maioria dos países, as crianças são afectadas por níveis de pobreza monetária mais elevados do que os dos adultos. A privação material entre as crianças deve suscitar as maiores preocupações dado que, de um modo geral, se reconhece afectar o seu desenvolvimento e oportunidades futuras. Em 2001, as taxas de risco de pobreza referentes às crianças eram de 24% ou mais em Espanha, Irlanda, Itália, Portugal e Reino Unido. As diferenças na persistência da pobreza infantil relativamente à dos adultos são também significativas (12% contra 9% para o conjunto da UE), o que sugere a existência de factores específicos que determinam os riscos de pobreza incorridos pelas crianças relativamente aos de toda a população.

Figura 5.Taxa de risco de pobreza infantil (0-15 anos), 2001

Fonte: ECHP-UDB (Painel dos Agregados Familiares das Comunidades Europeias), Eurostat, versão de Junho de 2003

No outro extremo da escala etária, as pessoas com mais de 65 anos (Quadro 2) são também afectadas por um risco relativamente elevado de pobreza, em especial na Dinamarca, Grécia, Irlanda e Portugal. Por outro lado, na Itália, Luxemburgo, Países Baixos e Suécia, os idosos são menos afectados pelo risco de pobreza do que o total da população.

A análise da situação do rendimento dos idosos pode ser influenciada pelo facto de a fonte de dados usada para calcular as taxas de pobreza monetária não ter em conta a renda imputada, isto é o que se poupa em renda por se viver em casa própria. Esse facto pode resultar numa subvalorização dos padrões de vida dos agregados mais velhos que, de um modo geral, são mais propensos a viver em habitação própria do que os mais jovens. Acresce que a omissão do pagamento de juros tenderá a sobrevalorizar o rendimento dos agregados (geralmente mais jovens) que têm ainda o encargo de uma hipoteca. Tudo isto é susceptível de afectar as comparações do risco de pobreza

20

Document info
Document views618
Page views618
Page last viewedWed Dec 07 20:37:29 UTC 2016
Pages227
Paragraphs2435
Words105696

Comments