X hits on this document

Word document

o começo da tarde do dia 10 de maio de 1996, Jon Krakauer alcançou o cume do Everest, ... - page 24 / 128

465 views

0 shares

1 downloads

0 comments

24 / 128

que foi trabalhar para a Alp Sports começou também, além de caminhar por montanhas, a escalar em rocha e no gelo. Aprendia rápido, diz Atkinson, que se tornou o companheiro mais freqüente de Hall nas escaladas, "tinha a capacidade de absorver as aptidões e as atitudes de qualquer pessoa".

Em 1980, quando Hall estava com dezenove anos, juntou-se a uma expedição que escalou a exigente crista norte do Ama Dablam, um pico de 6795 metros de extraordinária beleza, cerca de 24 quilômetros ao sul do Everest. Durante essa viagem, a primeira de Hall ao Himalaia, ele fez uma excursão à parte até o acampamento-base do Everest e decidiu que um dia escalaria a montanha mais alta do mundo. Foram necessários dez anos e três tentativas. Em maio de 1990, Hall finalmente atingiu o cume do Everest como líder de uma expedição que incluía Peter Hillary, filho de sir Edmund. Do topo, Hall e Hillary fizeram uma transmissão por rádio que foi veiculada ao vivo por toda a Nova Zelândia e, a 8848 metros de altura, receberam os parabéns do primeiro-ministro Geoffrey Palmer.

Por essa época, Hall era um alpinista profissional em tempo integral. Como quase todos os seus pares, buscou patrocínio de empresas para pagar suas dispendiosas expedições ao Himalaia. E foi sábio o bastante para entender que quanto mais atenção recebesse dos meios de comunicação, mais fácil seria convencer as empresas a preencher o cheque. No fim, mostrou-se extremamente hábil para fazer seu nome aparecer nos jornais e sua cara nas telas da televisão. "É", Atkinson admitiu, "Rob sempre teve talento para obter publicidade."

Em 1988, um guia de Auckland, chamado Gary Ball, tornou-se o principal parceiro de Hall nas escaladas e também seu amigo mais próximo. Ball chegou ao cume do Everest junto com Hall em 1990; logo depois de voltarem à Nova Zelândia eles elaboraram o plano de escalar os picos mais altos dos sete continentes, à Ia Dick Bass — porém aumentando o impacto da coisa, fazendo tudo em sete meses. (6) Com o Everest, o mais difícil do septeto, já resolvido, Hall e Ball conseguiram patrocínio de uma grande usina elétrica, a Power Build, e seguiram seu caminho. No dia 12 de dezembro de 1990, apenas quatro horas antes de se esgotar o prazo de sete meses, chegaram ao topo do sétimo pico — o maciço Vinson, de 4897 metros e o ponto mais alto da Antártida —, acompanhados por considerável estardalhaço em seu país natal.

Apesar do sucesso, Hall e Ball estavam preocupados com suas perspectivas futuras dentro dos círculos profissionais do alpinismo. "Para continuar recebendo patrocínio das companhias", explica Atkinson, "um alpinista tem sempre que superar o feito anterior. A escalada seguinte tem que ser mais difícil e espetacular que a última. A coisa vira uma espiral; no fim você não está mais apto para o desafio. Rob e Gary acabaram entendendo que, cedo ou tarde, não seriam mais capazes de permanecer na linha de frente, ou então sofreriam um acidente e morreriam."

"Foi aí que eles decidiram mudar de rumo e entrar para o negócio de guia de alta montanha. Quando você está servindo de guia, você não faz as escaladas que realmente gostaria de fazer; o desafio está em levar os clientes até lá em cima e fazê-los descer em segurança, o que é um tipo de satisfação diferente. Por outro lado, é uma carreira mais viável que ficar correndo o tempo todo atrás de patrocínio. Há uma oferta ilimitada de clientes pelo mundo afora, se você lhes oferece um bom produto."

Durante a maratona dos "sete picos em sete meses", Hall e Ball decidiram tornar-se sócios em um negócio no qual serviriam de guias a clientes que desejassem ir aos Sete Picos. Convencidos de que havia um mercado inesgotável de sonhadores, com bastante dinheiro mas experiência insuficiente para escalar sozinhos as maiores montanhas do mundo, Hall e Ball abriram a empresa que batizaram com o nome de Adventure Consultants.

Quase imediatamente conseguiram um recorde impressionante. Em maio de 1992, Hall e Ball levaram seis clientes ao topo do Everest. Um ano depois, guiaram um outro grupo de sete pessoas até o cume, numa tarde em que quarenta pessoas chegaram ao topo num único dia. Mas ao voltarem daquela expedição foram recebidos com severas críticas públicas de sir Edmund Hillary, que censurava o papel de Hall na crescente comercialização do Everest. As multidões de noviços sendo escoltadas até o topo, mediante pagamento, reclamou zangado sir Edmund, "eram um desrespeito pela montanha".

Na Nova Zelândia, Hillary é uma das figuras mais admiradas do país; suas feições marcantes estão inclusive na nota de cinco dólares. Hall ficou triste e constrangido ao ser punido em público por esse semi-deus, por esse arquétipo de alpinista que na infância fora um de seus heróis. "Hillary é

Document info
Document views465
Page views593
Page last viewedSat Dec 03 12:13:37 UTC 2016
Pages128
Paragraphs1519
Words87495

Comments