X hits on this document

197 views

0 shares

0 downloads

0 comments

69 / 80

“Cardume associado”: Nova modalidade de pesca de atuns no sul do Brasil - descrição e comparação

FÁBIO DE A. SCHROEDER 1 & JORGE P. CASTELLO

2

1Fundação Universidade Federal do Rio Grande – FURG, CP 474, Rio Grande/RS – Brasil; 96201-900. Bolsista de iniciação científica pela SEAP. email: tazzoceano@yahoo.com.br 2Fundação Universidade Federal do Rio Grande – FURG, CP 474, Rio Grande/RS – Brasil; 96201-900. email: docjpc@furg.br

Abstract. “Associated school”: New tuna fishery model from southern Brazil - Description and comparison. Off southern Brazil, a new type of tuna fishery technique, in this paper called “Associated School Fishery”, is under development. This new technique combines artisanal and industrial techniques as trolling and Fish Attraction Devices (FAD). However, in this new fishery, it is the boat itself that acts as an aggregating device for tunas, with the school being associated to it for long periods. When compared with the traditional tuna longline fishery usually perfomed in Brazil, the new technique shows lower production costs, higher safety and better social relationship among the fishermen, smaller by-catch and similar economic yield. On the other hand catches are mainly directed to bigeye (Thunnus obesus Lowe, 1839) juveniles, while the tuna longline technique is directed to adults of yellowfin tuna (Thunnus albacares Bonnaterre, 1788). The study of the “Associated School Fishery” provides a useful way to better understand the floating objects associative behavior, displayed by tunas.

Key words: Tuna Fishery; Fish Attraction Device (FAD); Bigeye Tuna; Yellowfin Tuna; Associated School Fishery; Longline Fishery.

Resumo. Está em desenvolvimento no Sul do Brasil uma nova modalidade de pesca de atum, que denominamos de “cardume associado”. Ela combina técnicas de pesca artesanal, como corrico com linha de mão e técnicas industriais, como atratores de cardumes (FAD - fish atracting device). Porém, neste caso, o próprio barco atua como agregador, ficando os atuns associados a ele por longos períodos. Essa técnica, quando comparada com a pesca de espinhel, tradicional no país apresenta menor custo de produção, maior segurança e convívio social para os pescadores, menor captura incidental de espécies sem interesse comercial, rentabilidade semelhante e captura mais focada na albacora-bandolin (Thunnus obesus Lowe, 1839), principalmente os juvenis, enquanto o espinhel é mais focado na albacora-de-laje (Thunnus albacares Bonnaterre, 1798), principalmente adultos. O estudo desta modalidade também contribui para entender o comportamento associativo do atum com objetos flutuantes.

Palavras-chave: pesca de atum; agregadores de cardume (FAD); albacora-bandolin; albacora-de-laje;

“cardume associado”; espinhel.

Introdução Desde a década de

1960,

pescadores

da frota pesqueira do Sul do Brasil, procurando

utilizam os FADs (Fish Attraction Devices) como ferramenta para pesca de atum (Sainsbury, 1996). Estes atratores geralmente são bóias fundeadas em posições conhecidas, o que facilita o acesso e reduz significativamente o consumo de óleo diesel pelas embarcações (Sainsbury, 1996; Holland et al., 1998; Castro et al., 2002). Mas desde 2003, dois mestres

formas

de

pesca

mais

econômicas,

vêm

desenvolvendo uma técnica alternativa, nova, baseada nos FADs, mas utilizando o próprio barco como agregador, e não bóias ancoradas. Este trabalho descreve esta modalidade de pesca e discute suas vantagens e desvantagens com relação ao método tradicional de pesca com espinhel.

Pan-American Journal of Aquatic Sciences (2007) 2 (1): 66-74

Document info
Document views197
Page views197
Page last viewedSat Dec 03 15:48:16 UTC 2016
Pages80
Paragraphs4377
Words44828

Comments