X hits on this document

224 views

0 shares

0 downloads

0 comments

72 / 80

“Cardume associado”. Nova modalidade de pesca.

69

espadartes (Xiphias gladius Linnaeus, 1758) e um peixe-lua (Mola mola Linnaeus, 1758).

As albacoras-de-laje amostradas variaram o tamanho (comprimento furcal) entre 0,83 e 1,27 metros (Fig. 4).

Figura 3 - Esquema das varas utilizadas para captura de atuns. 27 de maio de 2006, as 07h30, na posição 34o52,732’S /

Na pesca de “cardume associado”, a captura principal foi da albacora-bandolin com 537 exemplares, 42 exemplares da albacora-de-laje e uma albacora-branca. Também foram capturados 10 dourados (Coryphaena hippurus Linnaeus, 1758), 10 bonitos-listrados e oito albatrozes.

51o35,392’W. (Clique para assistir).

saltitando na superfície d’água.

  • O

    segundo é

responsável pelo cabo. O atum é atraído pelo movimento do anzol e o ataca. Uma vez fisgado, o segundo pescador recolhe o cabo trazendo o peixe para próximo do barco. Com o auxílio de um “bicheiro”, ele é retirado da água e levado para o

As albacoras-bandolin amostradas variaram seu comprimento furcal entre 0,61 e 1,49 metros, (Fig. 5).

convés.

No

corrico

de

popa

atuavam

quatro

tripulantes com uma linha de mão cada (vídeo 3), composta por cabo n° 3 com 20 a 25 metros de comprimento, destorcedor, linha de náilon n° 2.0 com sete metros e anzol n° 12 ou 13. Eles mantinham as iscas na superfície, entre 4 e 20 metros de distância da embarcação. Quando mais próxima, o pescador realizava movimentos agitando a linha e dando a impressão de uma presa viva.

Figura 4. Freqüência relativa das albacoras-de-laje capturadas no primeiro cruzeiro (N = 174; Média= 1,13 m), por classes de comprimento furcal, em metros.

Vídeo 3 - Mostra a captura de atuns com corrico (linha de mão) na popa da embarcação. 9 de junho de 2006, as 06h55, na posição 28°11,761’S / 45°58,003’W.

Eram utilizadas iscas artificiais, iguais às descritas para a vara, e naturais, como sardinhas congeladas e, eventualmente, lulas e peixes voadores que, na tentativa de fugir da predação dos atuns,

acabavam caindo no convés.

Espécies Capturadas

Com

espinhel

pelágico,

a

captura

predominante foi da albacora-de-laje, com 629 exemplares, quatro exemplares de albacoras-brancas (albacore) (Thunnus alalunga Bonnaterre, 1788) e apenas um de albacora-bandolin. Também foram capturados cinco tubarões-azuis (Prionace glauca Linnaeus, 1758) e um tubarão-bahia (Carcharhinus falciformes Muller & Henle, 1839), três tartarugas marinhas (Caretta caretta Linnaeus, 1758), quatro raias (Pteroplatytrygon violacea Bonaparte, 1832),

Figura 5. Freqüência relativa das albacoras-bandolin capturadas no segundo cruzeiro (N = 66; Média = 0,94 m), por classes de comprimento furcal, em metros.

Trabalhos de Fréon & Misund (1999) apontam que o comprimento furcal dos cardumes de atuns associados pode variar, quando comparados aos indivíduos de cardumes não associados. Os comprimentos de bonitos-listrados não variaram nesta comparação, porém as albacoras-bandolin associadas geralmente são menores, e as albacoras- de-laje, maiores.

15

albatrozes

(Thalassarche

melanophris

Temminck,

1828),

três

bonitos-listrados

(Katsuwonus pelamis Linnaeus, 1758), um

serrinha

(Sarda

sarda

Bloch,

1793),

bonito cinco

Distribuições polimodais de comprimento furcal são comuns (Fréon & Misund, 1999), como os encontrados no segundo cruzeiro. Estes gráficos sugerem que mais de um cardume se encontra

Pan-American Journal of Aquatic Sciences (2007), 2 (1): 66-74

Document info
Document views224
Page views224
Page last viewedTue Dec 06 17:24:35 UTC 2016
Pages80
Paragraphs4377
Words44828

Comments