X hits on this document

462 views

0 shares

0 downloads

0 comments

126 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

gramatical. Mas, ao lado desses exemplos, há inúmeras ocorrências de usus insolentiores, em que Etéria se afasta do optimum genus dicendi, como o emprego de formas passivas do infectum com o verbo esse (tipo amatus sum) e formas passivas de perfectum com tempos também do perfectum de esse (tipo amatus fui). O emprego escolar das formas sintéticas do infectum está igualmente comprovado pela alta freqüência de uma outra construção que de longa data concorria com a passiva e médio-passiva, com a vantagem de desfazer a ambigüidade decorrente de a forma passiva servir para a expressão tanto do sentido passivo quanto ao sentido médio. Trata-se da forma pronominal, que no latim tardio se desenvolveu enormemente, aplicando-se a verbos transitivos e intransitivos. Então criou-se uma situação extremamente complexa em que ora a construção pronominal equivale à passiva (uocat = uocatur), ora o pronome é um complemento verbal em acusativo, ora é um elemento estilístico de matizes muito variados (Cf. Ernout-Thomas, 1953, p. 211-214).

A Peregrinatio nos oferece uma rica exemplificação dessas oscilações resultantes do conflito entre um padrão ideal, ensinado na escola – artificial e teórico – e uma realidade lingüística bem diversa, que a autora nem sempre pôde conter. Entende-se também, que daí resultassem ultracorreções.

Exemplos de Oorde: appellatus est por appellatur, dicta est por dicitur, auditus sit por audiatur; inúmeros exemplos de se facit por fit; inúmeros exemplos de verbos com pronome

Document info
Document views462
Page views462
Page last viewedSat Dec 03 16:19:51 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments