X hits on this document

549 views

0 shares

0 downloads

0 comments

148 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

diário de viagem, se assim entendermos um texto mais expositivo que emocional.

O relativo qui, quae, quod ocorre 549 vezes. Nessa freqüência há um tipo de construção que vale a pena comentar. Trata-se da repetição do antecedente do pronome relativo.

Lê-se em 2,2:

Haec est autem uallis ingens et planissima in qua filii Israhel commorati sunt his diebus...”. E logo adiante: “Haec est autem uallis in qua factus est uitulus, qui locus usque in hodie ostenditur”. Mais sutil é aquela construção em que se retira um antecedente substantivo do mesmo radical do verbo.

25,1: ... de omnibus prebyteris, qui se dent, quanti uolunt, praedicent, et post illos omnes episcopus praedicat, quae praedicationes propterea semper dominicis diebus sunt, ut semper erudiantur populus in scripturis et in Deis dilectione: quae praedicationes dum dicuntur, grandis mora fit...

No primeiro exemplo o emprego do relativo não oferece nada de especial. No segundo, porém, o relativo se refere não a uallis, mas a um termo generalizante locus, da mesma área semântica, tão presente no espírito da autora, que se repete a seguir.

Mas é freqüentíssima na Peregrinatio Aetheriae uma terceira construção em que se repete o antecedente do pronome relativo, como no conhecido exemplo do Bellum Gallicum: “Erant omnino itinera duo, quibus itineribus domo exire possent”.

Document info
Document views549
Page views549
Page last viewedThu Dec 08 08:07:30 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments