X hits on this document

725 views

0 shares

0 downloads

0 comments

157 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

Ocorre seis vezes: 1,2 – 3,3 – 4,4 – 4,8 – 6,3 – 10,9. Os quatro outros exemplos citados por Ênio Fonda, a nosso ver devem ser tratados à parte. Ei-los:

7,2: In eo ergo itinere sancti, qui nobiscum erant, ... ostendebant nobis singula loca.

13,3: In eo ergo uico, ... est monticulus non satis grandis.

19,2: In ea ergo die et in ea hora…

36,1: In eo enim loco ecclesia est elegans.

5.9 michi (mihi) indignae et non merenti

A consciência da infinita misericórdia de Deus, que sempre nos concede muito mais do que merecemos, leva a peregrina a repetir três vezes o chavão michi indignae et non merenti em: 5,12 – 23,5 – 23,8.

5,10 Nominativo denominativo

Uma construção que se repete 8 vezes na Peregrinatio é a de um nominativo em lugar de um acusativo predicativo, sempre dentro do esquema seguinte: pronome relativo em acusativo + verbo “dicendi” + nominativo livre da construção gramatical que, a rigor, exigiria um acusativo predicativo do objeto. São os seguintes exemplos:

1.2: per ualle illa, quam dixi ingens.

7,7: Heroum... nunc est come(s), sed grandis, quod nos diximus uicus.

8,4: dendros alethiae, quod nos dicimus arbor ueritatis.

Document info
Document views725
Page views725
Page last viewedSat Jan 21 20:22:38 UTC 2017
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments