X hits on this document

610 views

0 shares

0 downloads

0 comments

159 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

exemplo, algumas repetições reproduzem a seqüência dos atos religiosos, do mesmo modo (“similiter”), programados de acordo com o dia, hora e local, seqüência monótona acompanhando os movimentos das celebrações.

A liturgia da Semana Santa em Jerusalém é narrada com pormenores, dia a dia (singulis diebus): 59,11 – 59,12 – 71,10 – 71,12 – 71,19 – 75,12 – 81,19; singulis diebus cotidie (!): 24,1; per singulis dies: 101,3); ofício por ofício. Aqui nada pode ser mudado e uma narração fiel deixa impregnar-se da exaustiva monotonia das celebrações.

Os ofícios se iniciam ao amanhecer  (“iam autem ubi coeperit lucescere”, 24,2) com “o primeiro canto do galo” (“a pullo primo”, 34; “a pullorum cantu”) ou mesmo antes (“ante pullorum cantum”, 24,1), e se prolongam sem pressa ao longo do dia. E tudo rigorosamente segundo a tradição (“iuxta consuetudinem”, 24,5; “sicut solet esse consuetudo”, 24,5; “consuetudo anim talis est, ut”..., 24,8).

Acrescente-se que Etéria registra todas as celebrações certa da alegria de suas irmãs ao ler essa fiel narrativa:

Ut autem sciret affectio uestra, quae operatio singulis diebus cotidie in locis sanctis habeatur, certas uos facere debui, sciens, quia libenter haberetis haec cognoscere. Nam singulis diebus ante pullorum cantum aperiuntur omnia hostia Anastasis...” (24,1).

Especialmente nesta segunda parte Etéria descreve mais do que narra, porque não interfere nos acontecimentos; apenas registra-os. Não é, portanto, de estranhar o grande número

Document info
Document views610
Page views610
Page last viewedSun Dec 11 10:48:47 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments