X hits on this document

547 views

0 shares

0 downloads

0 comments

162 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

40,1: die dominica; 2: die dominica;

41: dominicis diebus, quarta feria, sexta feria;

42: quinta feria, sexta, quarta feria, quinta feria;

43,1: dominica, dominica die; 2: dominica die;

44,1: die sabbati et dominica; 2: dominica dies, dominica die; dominica dies; 3: dominica die, quarta... et sexta feria.

Quando a intenção é apenas ordenar os dias da quaresma, sem especificação do dia especial, Etéria emprega, como em 25, 10 e 11: “prima die”, “alia die”, “tertia die”, “quarta die”, “quinta die”, “sexta die”, septima die”, “octava die” etc.

6.2 As horas e a duração dos ofícios

As horas e a duração dos ofícos são registrados com igual cuidado. Às vezes começam “ante pullorum cantum” (24,1 e 8), quase sempre, porém, têm início “de pullo primo” (27,2; 35,1; 41,1 etc.), “a pullo primo (34), “de pullorum cantu” (30,1), “mox primus pullus cantauerit” (24,9), “cum ceperit esse pullorum cantus” (36,1). Como recurso estilístico Etéria emprega “iam autem ubi coeperit lucescere” (24,2), “cum luce” (25,1) e “albescente” (44,3). Às vezes usa expressões mais vagas: “ea hora, qua incipit quasi homo hominem cognoscere” (36,3); “ea hora, qua incipit homo hominem posse cognoscere” (25,6).

Prosseguem os ofícios, prolongando-se até à noite: “ex ea hora usque in luce” (24,1), “luce” (24,2), “hora sexta”

Document info
Document views547
Page views547
Page last viewedThu Dec 08 06:17:58 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments