X hits on this document

444 views

0 shares

0 downloads

0 comments

21 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

feitos pelo mestre, citando as concepções, algumas vezes conflitantes e outras vezes nem tanto, de vários estudiosos como Väänänen, Marouzeau, Sedgwick, Maurer, Dias y Dias, Silvio Elia, Silva Neto e outros.

Igualmente merecedores de louvor são a importância da formação do cristianismo, destacada pelo Prof. Amós Coêlho da Silva, e a identidade dos três elementos que compõem o texto eteriano – o sermo classicus, o sermo quotidianus e o sermo ecclesiasticus –, destacada pelo Prof. Álvaro Alfredo Bragança Júnior, que constatamos nesta obra do querido mestre Rosalvo.

Não obstante, a mim coube destacar elementos que contribuem para o estudo diacrônico do português, o que passo a fazer de forma sintética, mormente porque se trata de um prefácio.

No terceiro capítulo, depois de ressaltar o número exaustivo de ocorrências e exemplificações na obra de Van Oorde, Rosalvo anuncia que vai limitar-se a alguns aspectos do vocabulário eteriano. Contudo, o mestre nos oferece subsídios suficientes para observarmos certas tendências que se generalizaram na língua corrente: palavras afetivas, de natureza familiar ou popular, empréstimos, neologismos, efetivação do processo de sufixação (em especial, do sufixo de diminutivo, que Rosalvo afirma ser escasso na Perigrinatio) e de prefixação e preferência por perífrases.

Document info
Document views444
Page views444
Page last viewedFri Dec 02 18:01:22 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments