X hits on this document

537 views

0 shares

0 downloads

0 comments

27 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

temos dado no Instituto de Letras da UFF, algumas das quais esperamos divulgar assim no-lo permita a livre-docência: a Carta de Valério, traduzida e anotada; as Anotações à “Peregrinatio Aetheriae”, em fase de redação final; o problema da variação lingüística em latim; alguns aspectos da repetição na Peregrinatio; etc.

Aí está a origem próxima da tese: as aulas de Língua Latina III e IV. Professor é mesmo incorrigível! Não consigo afastar a idéia de que escrevo para os alunos, idéia-presença docemente confortadora que suaviza esta “fatalidade atroz que a mente esmaga”: entregar a tese ou perder o prazo.

Não vai aqui, porém, nenhuma desculpa.

Alguns erros, falhas, omissões etc. de fato podem ir por conta desse corre-corre normal da vida do professor: aulas, provas, relatórios, seminários, reuniões... Outros, certamente mais graves, têm origem em deficiências do autor, que, com sincera humildade, as reconhece.

Afinal, como diz a nossa monja,

“unusquisque ut potest id facit, nec ille laudatur qui satis fecerit, nec ille uituperatur qui minus” (Peregr. 28,4)

Document info
Document views537
Page views537
Page last viewedWed Dec 07 21:10:27 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments