X hits on this document

564 views

0 shares

0 downloads

0 comments

32 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

Basílica do Santo Sepulcro (24):

Ut autem sciret affectio uestra, quae operatio singulis diebus cotidie in locis habeatur, certas uos facere debui, sciens, quia libenter haberetis haec cognoscere (24,1).

E assim procede sempre com as celebrações do ano litúrgico: Epifania (25), a apresentação de Jesus no Templo (26), a Quaresma (27-29), a Semana Santa (30-39), o primeiro domingo depois da Páscoa (40), a preparação para a Ascensão (41) e a Ascensão (42) (“die quadragesimarum post Pascha”), Pentecostes (43) (“quinquagesimarum die”) e depois de Pentecostes (44). Detalhadíssima a preparação dos candidatos ao batismo na Páscoa (45) com a “traditio symboli” e “redditio symboli” (46) e a pregação sobre os mistérios (47). Finalmente, as festas das encênias (48-49), celebração soleníssima porque a consagração das igrejas do Martyrium e da Anastasis coincidia com a Invenção da Cruz:

Item dies enceniarum appellantur, quando sancta ecclesia, quae in Golgotha est, quam Martyrium uocant, consecrata est Deo; sed et sancta ecclesia, quae est ad Anastase, id est in eo loco, ubi Dominus ressurrexit post passionem, ea die et ipsa consecrata est Deo. Harum ergo ecclesiarum sanctuarum encenia cum summo honore celebrantur, quoniam crux Domini inuenta est ipsa die (48,1).

Não faltam informações sobre os santuários, numerosos, e alguns suntuosíssimos, construídos principalmente nos “lugares sagrados” e onde se realizaram as cerimônias acima referidas: a Basílica do Santo Sepulcro (com a Anastasis, o Calvário e o Martiyrium ou Ecclesia Maior), o santuário do Cenáculo de Sião, os três santuários do Monte das Oliveiras

Document info
Document views564
Page views564
Page last viewedFri Dec 09 06:13:06 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments