X hits on this document

473 views

0 shares

0 downloads

0 comments

72 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

dos gladiadores, dos marinheiros etc.) provincial (idem, ibidem, p. 27). Ao dizer que o “latim vulgar” (já agora, então, “latim corrente”) “é, por excelência, uma língua falada, não escrita” (idem, ibidem, p. 36), teve o cuidado de não extremar essas duas atividades lingüísticas. Serafim da Silva Neto deve ser colocado numa terceira posição, não exatamente a mesma, porém com a mesma ampla visão lingüística de um Coseriu ou de um Herculano de Carvalho, para citar dois eminentes lingüistas contemporâneos de cuja rigorosa interpretação teorética nos servimos nesta tentativa de conceituação do latim vulgar.

8. Mas, Etéria é cristã. E esta circunstância nos leva à terceira variante lingüística que é preciso considerar na Peregrinatio: o latim cristão. E sobre este um nome tem de ser logo mencionado – Christine Mohrmann, a sábia latinista de Nimegue, herdeira cultural de Schrijnen, a quem devemos notáveis estudos sobre a latinidade tardia e em particular sobre o latim dos cristãos. A ela é que recorreremos mais especialmente.

Em vários estudos Christine Mohrmann na linha da teoria do latim dos cristãos formulada por Schrijnen e ampliada por seus discípulos – ela sobretudo – procurou conceituar e caracterizar esse latim, estabelecendo suas relações com a língua comum.

Para ela o latim dos cristãos é uma

Document info
Document views473
Page views473
Page last viewedSun Dec 04 01:55:28 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments