X hits on this document

484 views

0 shares

0 downloads

0 comments

74 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

Agostinho denuncia no De Doctrina Christiana. Esses desvios da norma clássica, essas infrações ao convencional, não são o mais importante para o cristão, muito mais preocupado com a sua salvação, e para quem as coisas (res) valem muito mais que as palavras (signa). E comenta C. Mohrmann:

Saint Augustin, ancien rhéteur formé dans la tradition antique, sait bien que le pédantisme littéraire est un des traits caractéristiques de son temps et se rend bien compte du fait, qu’il est difficile de se soustraire à l’sprit de l’époque (ibidem, p. 35).

A esse caráter mais utilitarista, menos formal da língua popular que aproximava cristãos e pagãos deve-se acrescentar uma razão de ordem histórica, muito conhecida, aliás. É que na origem

le christianisme a recruté ses adeptes surtout dans les couches inférieures de la population des grandes villes. C’est ainsi que s’associait à la parenté psychologique que liait le parler des chrétiens à l’idiome vulgaire le fait historique du caractère populaire des communautés chrétiennes les plus anciennes (ibidem, p. 36).

Já nos referimos ao caráter popular das primeiras versões da Bíblia. Essa característica chegou a provocar críticas de muitas pessoas cultas, que, embora se sentissem atraídas pela nova ideologia, tinham dificuldade em aceitar “a forma lingüística vulgar dos livros santos” (Mohrmann, 1965, III, p. 37). O povo, sob certos aspectos inovador, porém sob muitos mais profundamente conservador, deveria preservar essas primitivas versões que ele lia, e sobretudo ouvia e cantava nas reuniões e nas igrejas. Então os vulgarismos foram incorporados definitivamente ao patrimônio lingüístico

Document info
Document views484
Page views484
Page last viewedSun Dec 04 13:37:52 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments