X hits on this document

472 views

0 shares

0 downloads

0 comments

88 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

inovação própria ao latim vulgar é a extensão do sufixo aos derivados de adjetivos, onde entra em concorrência com o sufixo –or.

E afirma que, raríssima no romeno, “em todo o Ocidente essa aplicação é comum, apresentando um aspecto genuinamente popular”. Na Peregrinatio há apenas dois exemplos: scriptura e sepultura. Este, aliás, empregado uma só vez em 12,2, é como martyrium, memoria e memoriale, um sinônimo dos antigos vocábulos sepulchrum e tumba, que também ocorrem na obra.

Com o sufixo –tat-, formador de substantivos femininos abstratos, o texto eteriano nos oferece: aetas (etas), ciuitas, facultas, humanitas, imbecillitas (inbecillitas), incommoditas, maiestas, necessitas, paruitas, solemnitas (solennitas), summitas, ueritas, uoluntas. Lembremos, de passagem, que ciuitas é o substituto de urbs, que não ocorre na obra.

A Peregrinatio apresenta um bom número de substantivos que aqui vamos agrupar em virtude de uma noção gramatical comum – o gênero neutro:

1) em –ium derivados de um radical verbal ou nominal: auxilium (augere), confinium (finis ou fines), desiderium (desidero, de sidus), ministerium (minister, Peregr. 25,8 com sentido de “objetos do culto”), gaudium (gaudere), (h)ospitium (hospes, Peregr. 25,7 com sentido de “alojamento ou residência dos peregrinos”; Pétré traduz por “logis”; Oorde sugere “domus”), ieiunium (ieiunus, -a, -um), prandium (prandere) e incendium (incendo, de in+cando, mesmo radical

Document info
Document views472
Page views472
Page last viewedSun Dec 04 00:46:29 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments