X hits on this document

572 views

0 shares

0 downloads

0 comments

96 / 184

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PEREGRINATIO AETHERIAE

Mas, a propósito da Peregrinatio seria precipitado generalizar essas considerações sobre o esvaziamento do sentido do prefixo, a pretexto de se identificarem na obra traços dessa característica do latim vulgar. É que em vários exemplos, sobretudo com o prefixo per-, a autora revela uma clara consciência da escolha do verbo simples ou do verbo com prefixo. Já havíamos anotado tal emprego quando verificamos que um autor de bem maiores recursos, Vermeer, compartilhava dessa opinião e a expôs finamente no primeiro capítulo de sua tese. Veja-se, por exemplo, este passo:

Dans son célèbre commentaire sur Égérie, Löfstedt semble croire que les composés de ce genre n’ont, chez elle, aucune nuance propre. Nous sommes, au contraire, convaincu et nous espérons pouvoir en donner plus loin des preuves nombreuses, que, sur se point aussi, Égérie a un sens inné de la langue et choisit en connaissance de cause le mot simple ou le composé. Spitzer partage cette opinion, bien que pour d’autres raisons (Vermeer, 1965, p. 23).

De fato, ao lado de 11 ocorrências de subire para 27 de ascendere, na Peregrinatio (3,4) depois de se referir às dificuldades para chegar ao cume do Sinai, diz Etéria:

Cum ergo iubente Deo persubissemus in ipsa summitate et peruenissemus ad hostium ipsius ecclesiae...

em que persubire nessa única atestação parece ter o sentido de “chegar ao ponto mais alto”, em decorrência do valor intensivo de per-. Confronte-se, aliás, com o emprego, em situações muito parecidas, de perdescenso (também única ocorrência para 33 de descendere) em 4,7: “Ac sic ergo perdescenso monte Dei peruenimus ad rubum hora forsitan

Document info
Document views572
Page views572
Page last viewedFri Dec 09 13:54:45 UTC 2016
Pages184
Paragraphs1442
Words33413

Comments