X hits on this document

450 views

0 shares

0 downloads

0 comments

108 / 176

PEDAGOGIA EM DEBATE ON LINE – TEXTOS   Livro Virtual

materiais para criação de novos instrumentos tecnológicos e, novas formas de realizar o uso destes instrumentos ou pesquisa para desenvolvê-los. Por sua vez, os instrumento anteriores não são descartados pelos seres humanos, mas incorporados ao rol dos instrumentos tecnológicos, conforme Cortelazzo [Cortelazzo, 1999]. Assim, cada equipamento tecnológico serve de inspiração para novos aperfeiçoamentos, tanto da capacidade de cognição e raciocínio da espécie, bem como de novos instrumentos e materiais tecnológicos, que acabam por educar novas gerações.

Para entender esta cronologia de fatos observe o quadro da Tabela 1, descrita a partir de fatos pontuais interelacionados e considerados mais relevantes. O objetivo de explanar esta tabela

Tabela 1 : Cronologia de instrumentos para cálculo, evolução de componentes, mais os autores

Data/Era

Instrumento/Invenção

Material/Dispositivo

Autoria

60.000 a.C.

Mãos/dedos

Orgânico

Homo sapiens

10.000 a.C.

Contas

(e inv. da escrita)

Conchas, folhas, pedras, gravetos

Homo sapiens sapiens

3.000 a.C.

Ábaco

Bambu

Chineses

2.500 a.C.

Calcx (Calculus)

Pedras de mármore

Romanos

1642

Calculadora Pascaline

Mecânico

Blaise Pascal

1805

Tear mecânico programável

Placas perfuradas (pré-automação)

Jean M. Jacquard

1822

Calculador Analítico (incompleto)

Princípio da Entrada-Processamento-Saída-Memória

Charles Babbage

1880

Computador eletromecânico

Cartão-perfurado

Herman Hollerith

1946

ENIAC

Válvula

J. Presper e Mauchly

1964

IBM 360

Circuito Integrado

IBM

1976

Apple I

Microprocessador

Stephen Wosniak e Steve Jobs

1981

Microcomputador PC

Microprocessador

IBM

Fonte: www.utp.br/lead

é evidenciar a evolução acelerada dos equipamentos na linha do tempo na coluna Data/Era, possibilitando se entender o contexto, do porque computadores tornam-se obsoletos a cada poucos meses, a cada dia que passa na atualidade.

Este é um processo contínuo e irreversível da “supercultura” da informação do homem-interface-dinâmica na qual a sociedade e a própria espécie está inserida completamente.  

Document info
Document views450
Page views450
Page last viewedWed Dec 07 20:57:25 UTC 2016
Pages176
Paragraphs1648
Words55761

Comments