X hits on this document

391 views

0 shares

0 downloads

0 comments

19 / 176

PEDAGOGIA EM DEBATE ON LINE – TEXTOS   Livro Virtual

avaliação. Trata-se de uma cobrança do aprendizado de um conteúdo básico para todos os sujeitos sociais a partir de uma lógica dual entre o certo e o errado. A dualidade do certo e do errado se traduz pela convenção do anteriormente decidido. O erro exerce o papel da seletividade, da segregação entre o que está em condições de seguir o caminho da escolarização, e o que fica no caminho. A idéia do erro é fundamentada a partir da homogeneização. Esta diferença que se estabelece entre o que fica e o que continua o caminho da escolarização pode ser entendido como o corte social, a diferenciação que no contexto social mais amplo vai significar a formação de uma divisão social do trabalho.

Alguns fatores são determinantes no aparecimento desta diferenciação social quando do repasse a diferentes segmentos sociais do conhecimento socialmente produzido ou mesmo quando de sua produção, sobretudo se levarmos em consideração a nova configuração das relações sociais e produtivas dos dias de hoje. Analisaremos alguns, os que nos parece mais importantes.

A dimensão ideológica do conhecimento

Dois aspectos são importantes para começar pensar o significado do conhecimento técnico e a dimensão complicativa do seu repasse a todos os segmentos sociais. O primeiro aspecto diz respeito ao caráter ideológico da ciência e da técnica. Neste aspecto, optamos por nos valer da contribuição de Habermas (1973). Este pensador, na tentativa de recuperar o conceito de racionalidade a distanciando da simplória lógica instrumental (como, segundo Habermas, o positivismo clássico a transformou), mostra o lado relativo e ideológico e a dimensão não neutra do conhecimento técnico. E Carlos R. Brandão (1984, p. 46) contribui com a explicação do comprometimento ideológico do conhecimento ao dizer que o “triunfo atual da ciência levou-a a arrancar a máscara da neutralidade - empunhada principalmente pelos acadêmicos - e o disfarce de objetividade com que se pretende impressionar o grande público” O segundo aspecto a considerar está diretamente associado ao primeiro. A ciência se desenvolveu, historicamente, conjugada à expansão das atividades econômicas, e neste caso o progresso técnico assumiu um caráter ideológico de racionalidade. Assim, o caráter ideológico do progresso técnico é perfeitamente percebível ao se associar o conceito de racionalidade à forma capitalista da atividade econômica, entendendo-a como um conjunto de procedimentos visando um fim econômico. A partir desta concepção, a racionalização não apenas consiste na escolha

Document info
Document views391
Page views391
Page last viewedSun Dec 04 04:45:03 UTC 2016
Pages176
Paragraphs1648
Words55761

Comments