X hits on this document

448 views

0 shares

0 downloads

0 comments

43 / 176

PEDAGOGIA EM DEBATE ON LINE – TEXTOS   Livro Virtual

as pessoas não podem ser mais_ ou menos_  alfabetizadas. Elas sabem, ou não sabem, ler e escrever. Essas noções não são facilmente aceitas quando temos uma realidade social na qual há indivíduos que apenas sabem assinar o próprio nome, outros que são capazes de ler e produzir pequenos textos, outros ainda que têm o hábito de ler jornal, e outros que usam o código escrito como ferramenta essencial para suas interações diárias, seja no trabalho, na igreja, ou em qualquer outro domínio social.

Soares (2001, pp. 31 e 39) elabora definições bem claras de alfabetizar, alfabetização e letramento.

Alfabetizar é “ensinar a ler e a escrever, é tornar o indivíduo capaz de ler e escrever”.

Alfabetização é “a ação de alfabetizar”.

Letramento é “o estado ou condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita e de suas práticas sociais”

Afinal, o que é ser alfabetizado e como se define um sujeito letrado? Deixando de lado os interesses político-ideológicos que subjazem às definições dessas duas expressões, definirei alfabetizado como sendo o conhecedor do código escrito. Aquele que passou pelo processo de aprendizagem da leitura e da escrita é um indivíduo alfabetizado. Quanto à definição de ser letrado, refere-se à capacidade do indivíduo de usar o código escrito para interagir em sua comunidade, quando nesta existem demandas de letramento. Como foi apontado anteriormente neste texto, as demandas sociais de letramento podem variar de comunidade para comunidade, e até dentro de uma mesma comunidade. Elas incluem dentre outras, a leitura de placas, cartazes e painéis, participação em abaixo-assinados, lista de compras, elaboração de cartas e bilhetes, anotação de recados e avisos, etc. Tais demandas podem advir do local de trabalho, da igreja, do comércio, da prefeitura, da escola, do centro comunitário, etc. Sendo assim, letrado é o indivíduo que, ao necessitar, é capaz de fazer uso do código escrito (e de todas as habilidades cognitivas que a aquisição da escrita propicia) para responder às demandas de letramento de seu meio social (de leitura, de escrita e de compreensão/interpretação).

Apresentarei abaixo alguns exemplos de problemas referentes ao letramento. São pequenos textos advindos de situações reais de comunicação no ambiente de trabalho. Estes foram, na maioria das vezes, produzidos por indivíduos altamente

Document info
Document views448
Page views448
Page last viewedWed Dec 07 19:42:47 UTC 2016
Pages176
Paragraphs1648
Words55761

Comments